Cidadeverde.com
Política

"Quem não cumprir as metas será convidado a sair”, diz Rafael sobre equipe

Imprimir
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_10_05_56.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_10_05_57.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_10_03_17.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_10_03_27.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_10_05_55.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_10_06_05.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_10_06_06.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_22_59.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_23_00.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_05_44.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_05_45.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_05_46.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_05_52.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_05_54.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde
  • WhatsApp_Image_2023-01-12_at_09_07_13.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde

Atualizada às 10h40

O governador Rafael Fonteles (PT) afirmou que o secretário que não cumprir as metas estabelecidas para cada área no plano de governo será convidado a sair da gestão. O chefe do executivo estadual reuniu a equipe na manhã desta quinta-feira(12) para tratar das diretrizes para o primeiro ano da administração. 

A resposta de Rafael foi dada ao confirmar ao Cidadeverde.com que, de fato, repassou ao secretários a orientação de não entrarem na corrida  pelas eleições municipais em 2024. 

“É um pedido que nós fizemos para que a gestão se ocupe da gestão, nunca desprezamos a política. Estou aqui como governador, porque fizemos a boa política, mas, nesse momento nenhum secretário deverá estar focado em questão eleitorais. Pelo contrário, muito trabalho para cumprir as metas, e quem tirar o foco não cumprirá as metas e será convidado a sair”, disse. 

Pelo menos dois dos secretários de Rafael Fonteles tem sido cotados como possíveis candidatos a prefeito de Teresina: Washington Bonfim (Planejamento) e Chico Lucas (Segurança). Em entrevista Ao cidadeverde.com, ambos negaram o interesse pela disputa e disseram que o foco, agora, é a gestão.

A reunião do governador com o secretariado acontece no Palácio da Cultura, no Centro de Teresina, e também conta com a presença  do vice-governador, Themistocles Filho (MDB), e dos secretários.

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com 

O Cidadeverde.com apurou que entre as metas estipuladas pelo governador está a conclusão da montagem das equipes de cada secretaria, o que deve ocorrer até o dia 30 de janeiro. O governador pediu na montagem uma equipe com perfil técnico, mas olhar aguçado para a política.

Em entrevista, Rafael Fonteles afirmou que que dará tratamento isonômico a todas as pastas. Algumas áreas, no entanto, terão uma atenção maior, a exemplo da Segurança, onde colocou um nome de sua cota pessoal, o secretário Chico Lucas. O petista quer resultados rápidos no que diz respeito ao combate de facções. 

O governador tem também metas claras para as outras secretarias: descentralização dos serviços de saúde, geração de 80 mil empregos,com foco no microempreendedor e atração de investimentos, alcançar a primeira posição nos indicadores de Educação. 

“Hoje é a primeira reunião de trabalho, onde vamos passar diretrizes mais específicas sobre a metodologia mais específica que vamos, as condições que vamos disponibilizar para que cada secretário possa realizar essas metas. É uma reunião importante para dar o pontapé inicial na gestão. Claro que ainda teremos algumas semanas dedicadas a formação de cada equipe. Costumo dizer que a formação da equipe é o passo principal para ter sucesso na gestão”, declarou Rafael Fonteles.

Segundo o secretário de Governo, Marcelo Nolleto,  Rafael Fonteles tem enfatizado a importância da comunicação entre o secretariado. O diálogo deve ser constante no eixo Karnak-secretarias. 

“Será a primeira reunião envolvendo todos os secretários para que o governador passe as suas impressões, diretrizes. Também terá essa oportunidade de interlocução do governo com o próprio governo”, explicou  Marcelo Nolleto. 

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com 

O secretário de Administração Samuel Nascimento pontuou que trabalhará alinhado com o planejamento. Ele tem reunido-se com outros gestores para alinhar demandas de novas licitações e projetos para o governo. O foco, segundo ele, é o cumprimento do plano de governo. 

“O governador está sempre atento ao plano de governo. Agora, é ouvir do governador, dos secretários e autarquias, fundações públicas”, destacou. 

Conforme o secretário de Planejamento Washington Bonfim (PSB), a reunião será dividida em dois momentos: em um primeiro a palavra fica com Rafael Fonteles e, em seguida, a palavra será facultada a alguns secretários que vão discorrer sobre a área meio do governo. 

“A ideia é que o governador repasse diretrizes gerais em uma parte da reunião e em outra, secretários como eu, governo, PGM, comunicação deem diretrizes de como será a área meio nesses primeiros dias da gestão”, disse.

O secretário de Saúde Antônio Luiz disse que principalmente missão que terá na área da saúde será a melhora do atendimento ao público. Para isso, o secretário mira em uma série de novas inaugurações que estão programas para este primeiro semestre. 

O plano governo prevê a inauguração de três novas maternidades, uma em Picos, Floriano e em Bom Jesus. 

“Tem a nova maternidade que temos que inaugurar até maio a nova maternidade e o hospital de Picos, temos que melhorar a regulação para diminuir filas, temos que Descentralizar alguns serviços no interior para desafogar o HGV e abrir novas cirurgias, como a cardíaca”, declarou.

Na Segurança, Chico Lucas disse que o objetivo será objetivo será o combate às facções em Parnaíba, Piripiri e Teresina. Serão três eixos: gestão, operacional e social. Houve inclusive a criação de nova diretoria de Defesa Social. 

“Vamos combater, sim, as facções, por meio das inteligência da polícia e das delegacias específicas que serão criadas para isso. Enquanto não tem estamos criando esforços concentrados. Já mandamos para Piripiri e União. Onde percebermos aumento de mortes violentas vamos enviar reforço”, declarou.

 

Flash Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir