Cidadeverde.com
Picos

Mulher é presa após suspeita de ameaçar e invadir apartamento de homem trans em Picos

Imprimir

Foto: Reprodução/Isaac Lian

Nesta quarta-feira (11) uma mulher de iniciais H.P.B. foi presa sob suspeita de ameaçar e invadir o apartamento onde reside o homem trans Isaac Lian Barros. O caso aconteceu no bairro Junco, zona leste de Picos.

O Portal Cidadeverde.com/picos contatou Isaac Lian Barros, que é vizinho da suposta autora do crime. Ele relatou que as situações de preconceito por ser um homem trans começaram ainda em abril do ano passado e passaram a se repetir com frequência. 

"Tudo começou acho que foi na Páscoa do ano passado. Eu estava com três amigos em casa, uma pessoa preta do cabelo afro e uma moça que é lésbica, são meus amigos. A gente estava subindo a escada do prédio e quando a vizinha, que fez a confusão, simplesmente começou a gritar, dizendo que não era pra ter gay no prédio. Ela começou a surtar do nada que gay não deveria existir, que ia queimar a gente. Fiquei morrendo de vergonha com a situação", relatou o jovem Isaac Lian Barros.

Na última quarta-feira, a vizinha H.P.B. se incomodou com o barulho da louça que estava sendo lavada por Isaac. Ele conta que a mulher começou a chutar várias vezes a porta do seu apartamento até enfiar uma faca.

"Já chutou a minha porta, me empurrou. Ontem a noite eu estava o meu apartamento, ela surtou, chutou a porta, enfiou uma faca e sentou na frente da porta. Entrou na minha casa me empurrando. Eu liguei para a Polícia e fiz mais uma vez o Boletim de Ocorrência”, frisou.

Diante dos fatos, a Polícia conduziu H.P.B. até a Central de Flagrantes para adoção dos procedimentos cabíveis. A mesma foi presa e vai responder pelos crimes de Injúria Racial, Ameaça, Dano e Violação de Domicílio.

O Delegado regional de Polícia Civil, José Neto, explicou que as partes foram ouvidas e o inquérito deverá ser concluído em breve. O caso seguirá sendo apurado pela Polícia Civil.

"As partes envolvidas, vítima e a suposta autora já foram ouvidas pela Polícia. Agora o inquérito vai ser relatado, concluído e encaminhado ao Judiciário”, explicou o delegado.

Até a redação desta matéria não conseguimos contato com a outra parte envolvida no caso. O espaço do Cidadeverde.com/picos fica aberto para maiores esclarecimentos.

Paula Monize

[email protected]

Imprimir