Cidadeverde.com
Política

Novo Bolsa Família de R$ 600 começa a ser pago em março, anuncia Wellington Dias

Imprimir

O novo Bolsa Família no valor de R$ 600 começará a ser pago no próximo mês de março. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (11) pelo ministro do Desenvolvimento, Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias (PT), após reunião com o presidente Lula (PT). Além deste valor, cada família beneficiária receberá mais R$ 150 por cada criança de até seis anos de idade. 

“Teremos o pagamento, a partir de março, do ‘novo Bolsa Família’ acrescido dos R$ 150 por criança com até 6 anos, para famílias beneficiárias que preenchem os requisitos”, disse o ministro, que também informou que a pasta está em processo de pactuação com os entes federativos para reestruturar a Rede SUAS (Sistema Único de Assistência Social) e realizar a atualização do Cadastro Único (CadÚnico).

Foto: Ricardo Stuckert/PR

“Estamos dialogando e trabalhando pela pactuação, com estados, municípios e vários parceiros, para garantir o Pacto Federativo que foi quebrado e reconstruir a Rede SUAS. Vamos iniciar, ao mesmo tempo, a atualização do CadÚnico para termos mais segurança e eficiência nas políticas sociais”, completou Wellington Dias.

O CadÚnico é o instrumento do Governo Federal que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, público-alvo dos programas sociais. Atualmente há 40,7 milhões de famílias inscritas. “A atualização do cadastro vai permitir com segurança o desligamento de quem recebe o Bolsa Família sem preencher os requisitos, pessoas que foram induzidas ao cadastramento pelo governo anterior”, completou Wellington Dias.

Busca Ativa

Outra iniciativa do MDS será a implementação de uma busca ativa por pessoas que precisam do benefício mas que ainda estão fora do programa ou daquelas que tem direito aos R$ 150 adicionais por cada criança de até seis anos. 

“Vamos ter várias frentes. Uma delas é essa de dar a mão, de trazer para a proteção social quem está passando fome, quem está passando necessidade. São pessoas que em todas as regiões do Brasil têm direito ao Bolsa Família, mas ficaram de fora”, concluiu o ministro.

Breno Moreno (Com informações do MDS)
[email protected]

Imprimir