Cidadeverde.com
Política

Imagens de câmeras de segurança mostram destruição dentro do Planalto

Imprimir

Fotos: Reprodução/TV Globo 

Imagens de câmeras de segurança do Palácio do Planalto mostraram as ações de bolsonaristas golpistas que invadiram o local e deixaram o prédio destruído. As cenas de destruição foram divulgadas com exclusividade pelo Fantástico, da TV Globo, na noite deste domingo (15).

O acervo artístico e arquitetônico, incluindo obras de arte, móveis e a vidraçaria do prédio, foi destruído e até roubado. Na sede do governo federal, foram pelo menos quatro quadros e esculturas danificados — avaliados, no total, em cerca de R$ 8,5 milhões.

No início da ação, é possível ver um homem quebrando as vidraças do Palácio com um extintor de incêndio. Minutos depois, dentro do prédio, golpistas arrancam cortinas.

Furos na obra 'As mulatas', de Di Cavalcanti, uma das principais obras do artista e a principal peça do Salão Nobre do Palácio. Com uma barra de metal, um vândalo perfura a tela, que tem valor estimado em R$ 8 milhões, com sete golpes.

Destruição de um relógio de pêndulo raro, presente da Corte Francesa para Dom João VI. Um homem, vestindo uma camisa com a foto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), derruba a peça original do século 17. Depois, ele arrasta móveis, desliga disjuntores do andar, volta e tenta quebrar uma câmera de segurança diversas vezes, sem sucesso.

Mesa destruída no mezanino

Um homem aparece marretando o vidro que guardava documentos históricos, nas proximidades do acesso à sala da Presidência da República.

Segundo a Administração Penitenciária do Distrito Federal, 1.398 pessoas foram encaminhadas aos presídios. Existe uma força tarefa composta por dezenas de juízes para ouvir os golpistas, a chamada audiência de custódia.

As imagens também revelaram que os bolsonaristas ficaram por muito tempo no Palácio do Planalto. Tranquilos, fizeram ligações, chamadas de vídeo, tiraram fotos, carregaram os celulares e até sentaram para descansar.

Até que começam a correr e deixar algumas áreas da sede do Executivo. Mas, mesmo depois disso, às 17h, ainda havia ainda muitos vândalos golpistas no térreo do Palácio.

 

Fonte: Folhapress 

Imprimir