Cidadeverde.com
Política

Merlong Solano é diplomado e destaca prioridades de novo mandato

Imprimir

Foto: Divulgação/Ascom

O deputado federal Merlong Solano (PT) recebeu das mãos do desembargador José James Pereira, vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI), o diploma de primeiro suplente de deputado federal pelo Piauí.

 A entrega do certificado foi realizada nesta segunda-feira (16) uma vez que o parlamentar não havia participado da solenidade de diplomação dos eleitos para o mandato de 2023 a 2026, realizada em dezembro do ano passado. 

Após a renúncia da deputada Rejane Dias para assumir o cargo de conselheira do Tribunal de Contas, Merlong assume como deputado federal efetivo a partir de fevereiro.

Durante a diplomação, o petista destacou que assume o novo mandato com a expectativa de ampliar o trabalho pelo Piauí em áreas que já vem atuando, como a saúde, a agricultura familiar e a segurança, e que vai abraçar também a pauta da inclusão à pessoa com deficiência. 

“É uma forma de homenagear a ex-deputada Rejane Dias, que tem um trabalho reconhecido nesta área. A Rejane abriu as portas para a implementação de diversas políticas públicas de inclusão no Piauí e no Brasil. É um trabalho que eu tenho interesse em dar continuidade. Mas além disso também pretendo aprofundar e ampliar o trabalho em defesa da educação, abraçar a cultura em todos os seus aspectos e continuar trabalhando na defesa do meio ambiente, da ciência e tecnologia e de diversas outras pautas”, pontuou Merlong.

Parlamentar da base

Durante o seu primeiro mandato, Merlong Solano adotou postura de oposição forte ao ex-presidente Jair Bolsonaro, criticando a postura negacionista e denunciando desmontes. Com a eleição do presidente Lula, companheiro de partido do deputado, Solano destacou que sua atuação parlamentar mudará. 

“Eu fui um crítico do desgoverno Bolsonaro, agora sou um deputado alinhado com a defesa do projeto de desenvolvimento do presidente Lula, que combina crescimento econômico com distribuição de renda. Então a expectativa é de um bom trabalho em prol do Brasil e do Piauí, mas sem deixar de lado a fiscalização e as cobranças ao governo federal sempre que for necessário”, ressaltou o deputado. 


Da Redação
Da Redaçã[email protected]

Imprimir