Cidadeverde.com
Esporte

CBF decide demitir Juninho Paulista e procura novo diretor para a seleção

Imprimir

A cúpula da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) decidiu demitir o coordenador da seleção brasileira, Juninho Paulista. 

A demissão ainda não foi formalizada e é possível que o dirigente permaneça no cargo mais alguns dias para uma espécie de transição, mas a decisão já foi tomada pelo presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, em meio a uma restruturação na entidade.

Juninho Paulista estava na coordenação da seleção brasileira desde julho de 2019. Antes, ocupava o cargo de diretor de desenvolvimento da CBF.

O ex-jogador que participou da campanha do penta em 2002 substituiu Edu Gaspar, que trocou a CBF pelo Arsenal-ING naquele ano.

Juninho Paulista chegou à CBF pelas mãos do então presidente da entidade Rogério Caboclo, afastado em 2021.

O dirigente deixa a CBF junto com toda a comissão técnica de Tite, que deu aval para sua contratação em 2019.

A CBF busca agora um novo diretor para a seleção brasileira. Segundo apurou o UOL Esporte, a ideia é contratar um diretor de futebol com perfil moderno e profissional que seria o condutor de um projeto esportivo nos próximos anos.

O perfil pensado na CBF é de um diretor como Thiago Scuro, com seu projeto construído no Red Bull Bragantino. Algo similar também é enxergado na confederação em Gabriel Lima, no Cruzeiro. Não significa que esses serão os nomes para o cargo, mas o modelo almejado é similar ao deles nos clubes.

Outra linha para a diretoria da seleção é o lobby político que tem sido feito em favor do ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez. Ex-diretor da seleção entre 2011 e 2012, ele tem o nome cogitado entre políticos dentro da CBF.

BRUNO BRAZ
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL-FOLHAPRESS)

Imprimir