Cidadeverde.com
Política

Franzé visita Câmara e anuncia estudo para concurso na Alepi

Imprimir

Foto: Paula Sampaio

O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), deputado Frazé Silva (PT), visitou a Câmara Municipal na manhã desta quarta-feira (18). Na reunião, um encontro com o presidente da Casa, Enzo Samuel (PDT) e 17 dos 29 vereadores da capital. 

Enzo Samuel apresentou a Franzé Silva um requerimento com propostas para parcerias na área da comunicação, Escola do Legislativo, Procon, além de atendimento médico para servidores da Câmara ofertados pela Alepi. 

“Vamos aproveitar esse momento, pois sabemos que é possível fazer parcerias com o Legislativo, vamos solicitar um estudo de viabilidade para instalar a Escola aqui na Câmara, com a oferta de cursos, especializada, e parcerias com a rádio e TV da Assembleia, quem ganha é a população”, declarou. 

Franzé Silva aproveitou o momento para anunciar que pretende abrir os serviços de saúde da Assembleia Legislativa para a população. Ele também falou no estudo para a realização de novo concurso para aumentar a quantidade de efetivos na Casa. 

“Estamos estudando a questão de pegar a estrutura da saúde da Alepi e chamar uma OS para abrir para a população […] Sobre as exonerações houve uma grande repercussão, mas é algo normal com a mudança no legislativo. Tínhamos que saber quem era cada um, estamos analisando caso a caso, é uma casa com poucos efetivos, alguns estão próximos do período de aposentadoria, teremos um programa de desligamento voluntário e gradativamente vamos abrir concursos públicos”, explicou. 

A reunião que estava inicialmente prevista para acontecer no gabinete da presidência foi realocada para o Salão Nobre, visto a quantidade de vereadores presentes. Pelo menos 22 dos 29 parlamentares da Casa. Enzo Samuel, no entanto, desconversou ao ser questionado sobre a possibilidade de parcerias com o Partido dos Trabalhadores para as eleições de 2024. “Nesse momento a gente quer conversar mais sobre a cidade de Teresina, em 2024 vai chegar o momento necessário de debater e discutir”, disse. 


Paula Sampaio 
[email protected]

Imprimir