Cidadeverde.com
Entretenimento

Luana Piovani diz que está sendo processada por Pedro Scooby

Imprimir

Foto: Eduardo Martins/AgNews

A atriz Luana Piovani afirmou que está sendo processada pelo ex-marido, o surfista Pedro Scooby. Ela diz que está sendo "apulanhada pelas costas" e que ele quer calá-la. Segundo ela, a audiência está marcada para a próxima semana.

"Eu entendo ele porque todas essas vezes que venho para cá [conversar com os seguidores] queima o filme dele. Funciona, por isso faço, como fiz com a pensão. Todas as vezes que venho, é porque aconteceu algum problema e resolve", começou a atriz.
Luana seguiu o pronunciamento dizendo que não estaria expondo se ela não estivesse com razão. "Mas agora ele quer me calar. Aqui em Portugal, óbvio que é um tribunal muito mais favorável a ele. Agora, eu pergunto: vocês já foram agredidas? Espero que não, porque eu já. Só para vocês entenderem o motivo de ele estar abrindo o processo aqui pois os direitos das mulheres não existem aqui", afirmou.

A atriz avisou que Scooby a "desmerece" e "desqualifica como mãe" e que o conteúdo do processo contém fotos dela nua, além de áudios com o filho Dom. Luana disse que foi alertada pela advogada de que esse processo pode ser um indício de que, futuramente, Pedro pode querer ficar com a guarda dos filhos.

"Claro, uma vez que ele me desqualifica, ele conseguiria tirar as crianças da minha guarda. Fiquei chocada, que ardiloso, que cruel", afirmou. "Ele se acha mesmo capaz de cuidar de três crianças, um cara que esqueceu de pagar o aluguel da casa alugada, que levava os filhos atrasados na escola", continuou.

Luana prosseguiu falando que ficou chocada e indignada, e relembrou o passado do ex-casal. "Moldei ele, fui abrindo e tirando as arestas, jogando luz. E ele vem tirar essa onde de papaizão e me desqualificar como mãe e mulher? Que são as duas coisas que sou melhor na vida", desabafou.

Por fim, a atriz mandou um recado para os seguidores e pediu ajuda. "Se eu me calar, vocês já sabem que é porque um macho alfa conseguiu calar uma mãe e uma mulher, que está reinvidicando seus direitos. Não estou pedindo favor e nada para mim. Quero que vocês me ajudem e façam um coro comigo.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir