Cidadeverde.com
Esporte

Wallace, do vôlei, pede desculpas por post polêmico sobre tiro em Lula

Imprimir

 

 

O campeão olímpico da seleção de vôlei e jogador do Cruzeiro Wallace Souza usou as redes sociais nesta terça-feira (31) para pedir desculpas após fazer uma enquete polêmica nos stories do Instagram perguntando: "Daria um tiro na cara do Lula com essa 12?". A pergunta foi feita após ele postar fotos segurando uma arma em um clube de tiro.

Souza, que nunca escondeu ser apoiador do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), disse que resolveu se pronunciar porque a enquete gerou uma repercussão social muito ruim e ele jamais incitaria a violência. "Quem me conhece sabe muito bem que eu jamais incitaria a violência em hipótese alguma, contra qualquer pessoa e principalmente o nosso presidente."

Após as inúmeras críticas nas redes sociais e de membros do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o jogador admitiu que fez um post infeliz na rede social. "Errei e estou aqui pedindo desculpas porque quando você erra não tem jeito, você tem que assumir o erro e se desculpar."

Wallace terminou o vídeo ressaltando que não teve a intenção de incitar a violência e o ódio. "Não foi isso que o esporte me ensinou e não é isso que eu quero passar para ninguém", concluiu o jogador, que desativou os comentários na publicação.

Na segunda-feira (30), o jogador fez uma série de posts nos stories do Instagram no clube de tiro Delta, em Belo Horizonte. Entre as publicações ele aparece segurando uma arma e em outro faz a pergunta polêmica sobre quem daria um tiro na cara de Lula. A atitude foi condenada por vários internautas, políticos e ex-atletas como a ex-jogadora de vôlei e ministra do Esporte Ana Moser e a ex-nadadora Joana Maranhão.

Fonte: Folhapress

Imprimir