Cidadeverde.com

Show de Madonna no Rio deve ter aumento de até 40% de passageiros, preveem aeroportos, rodoviárias e viações

Imprimir

 

O show gratuito da cantora Madonna está chegando ao Rio de Janeiro, e o impacto já pode ser visto nas viagens programadas à cidade. Nos dias próximos à apresentação, marcada para 4 de maio, aeroportos, rodoviárias e companhias relatam aumento de até 40% de demanda por passagens e reforço de frota.

AEROPORTOS CHEIOS

Por volta dos dias 1º e 7 de maio, a concessionária RIOgaleão identificou 170 voos extras, todos da Azul Linhas Aéreas, em um movimento que "se assemelha ao da final da Libertadores, novembro passado". Os principais pontos de partida são respectivamente Campinas, São Paulo, Belo Horizonte, São José dos Pinhais (PR) e Ribeirão Preto (SP).

Ao todo, o complexo temporário no Galeão criado pela Azul contará com 438 voos, 68 mil passageiros de 28 origens e destinos, entre embarques e desembarques. Se contar Santos Dumont e Jacarepaguá, esse número cresce para 870 viagens (ida ou volta) no período, com uma oferta de mais de 103 mil assentos -o equivalente a um estádio e meio do Maracanã lotado. "Reconhecemos a magnitude deste show", diz Vitor Silva, gerente geral de Planejamento e Estratégia da Azul.

Maior do segmento do Brasil, a Latam não planeja voos adicionais, mas observa um aumento de 30% na demanda de passageiros para o Rio entre 1º e 4 de maio. Isso se deve também, segundo a empresa, ao fato de o anúncio do evento ter sido feito próximo a uma promoção, realizada em março.

A Gol não fornece números da demanda, por considerá-los um dado estratégico. A companhia disponibiliza, entre 1º e 7 de maio, mais de 1.000 voos e 186 mil assentos em viagens para ou partindo do Rio.

Conforme levantamento realizado pelo buscador de viagens Kayak, a procura por voos entre os dias 3 e 5 de maio para o Rio disparou, em média, 317% no Brasil. São Paulo é o estado que lidera a procura. Já Recife é o município que mais teve aumento na busca por voos, com crescimento de 936%.

RODOVIÁRIAS LOTADAS

Por terra, entre 3 e 4 de maio, a previsão é que 8.000 passageiros passem pela Rodoviária do Rio, 20% em a mais relação a dias normais, oriundos principalmente de São Paulo, Minas Gerais e interior fluminense. Parte da procura pode ser explicada pelos preços: chegam a custar 800% a menos que as tarifas aéreas.

Uma pesquisa da startup de transporte Buser mostra crescimento de 500% nas buscas para viagens para a cidade, desde que o evento foi anunciado. Isso chegou a representar 5% do tráfego total do site da empresa, que intermedeia virtualmente viagens intermunicipais e interestaduais de ônibus.

Além disso, o volume de reservas confirmadas para o Rio de Janeiro nos dias 3 e 4 de maio superou até mesmo o do feriado de Corpus Christi, com 50% a mais de passageiros, de acordo com a Buser.

Nas empresas do Grupo JCA, como as Viações Cometa, 1001, Catarinense e Expresso do Sul, houve expansão de 40% nas viagens comercializadas. O Expresso Guanabara tem 50 horários abertos (30% maior que a demanda normal) e até prepara apresentação de cover da Madonna para desembarque na Rodoviária do Rio na manhã do show.

METRÔ ESTENDIDO

Para comportar tamanho fluxo na cidade, o horário do metrô será estendido até as 4h da madrugada. O esquema, entretanto, é exclusivo para as estações Cardeal Arcoverde/Copacabana, Siqueira Campos/Copacabana e Cantagalo/Copacabana.

As demais estações do sistema metroviário funcionarão normalmente, das 5h à meia-noite, e após o horário habitual de fechamento ficarão abertas apenas para desembarque do público do evento.

Diego Alejandro (Folhapress)

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais