Cidadeverde.com

Estudantes da rede pública conquistam medalhas na Olimpíada Brasileira do Saber

Imprimir

Fotos: Seduc

Com destaques em Olimpíadas Científicas, os estudantes da Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc) tiveram mais um motivo para comemorar com a divulgação dos resultados na Olimpíada Brasileira do Saber (OBS) na última quinta-feira (16). Os alunos do CEEP Liceu Parnaibano, Ceti São João Batista em São João Fronteira e Ceti Pedro Coelho de Resende, no município de Boa Hora conquistaram várias medalhas e menções honrosas.

Pelo desempenho na competição acima da média em todas as áreas exigidas na segunda fase da competição, as estudantes Larissa Cristal de Brito Alencar, do CEEP Liceu Parnaibano, e Amanda Gomes Meneses, do Ceti São João Batista, conquistaram a oportunidade para o curso Jornada do Saber – 2024. Elas foram selecionadas entre 35 estudantes da rede pública de todo o país com melhor desempenho nas quatro áreas da OBS para participar da Jornada.

No Centro Estadual de Educação Profissional Liceu Parnaibano, os estudantes conquistaram seis medalhas de prata, 10 medalhas de bronze e 23 menções honrosas.  “A OBS é uma olimpíada que gostamos de participar por integrar diversas áreas do conhecimento e conseguir detectar afinidades dos alunos, seja na matemática ou nas ciências da natureza. A competição proporciona aos participantes, pensar de forma estratégica e criativa e tem impactado na aprendizagem e motivação”, pontuou o professor orientador, Rafael Araujo de Souza.

“O incentivo da escola nas Olimpíadas faz com que os alunos tenham mais interesse nos estudos e mais oportunidades. Fiquei muito feliz pela minha classificação”, disse a estudante Larissa Alencar.

Com saldo positivo na competição, o Ceti São João Batista, em São João Fronteira, conquistou cinco medalhas de prata, quatro medalhas de bronze e três menções honrosas.

A professora de Biologia e orientadora, Gabriela Carvalho, destacou que o incentivo aos estudantes na Olimpíada tem obtido resultados positivos. “Há três anos temos feito as inscrições dos estudantes e eles sempre conseguem excelentes resultados. Este ano eles conquistaram as premiações na segunda fase e nossa aluna Amanda obteve um excelente desempenho. É uma imensa alegria para toda escola”, celebrou.

Outro destaque foi a escola Ceti Pedro Coelho de Resende, no município de Boa Hora. A escola obteve destaque na premiação pelos estudantes com três medalhas de bronze e treze menções honrosas na competição.

“Os estudantes da Seduc estão sempre sendo instigados pelos nossos professores a ampliarem seus conhecimentos e as Olimpíadas Científicas fazem esse papel. A participação dos nossos estudantes nestas competições contribui significativamente no ensino e aprendizagem”, comemorou o secretário de Estado da Educação, Washington Bandeira.

Olimpíada Brasileira do Saber 

A Olimpíada Brasileira do Saber estimula o interesse dos estudantes brasileiros para: Arte, Matemática, Raciocínio Lógico, Língua Estrangeira, Ciências da Natureza, Educação Tecnológica e Atualidades, sendo promovida pela organização Adaptando para Reduzir as Diferenças (ADPRED).

A prova acontece em três fases: duas provas competitivas e uma prova cooperativa global (presencial), que acontece em julho em São Paulo. 

Na fase presencial, os estudantes premiados são organizados em equipes para representarem as escolas na Jornada do Saber. São diversas provas, dentre elas o desafio aquático, quizzes científicos e o debate. 

Podem participar da Olimpíada Científica os estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental até a 3a série do Ensino Médio, de escolas brasileiras ou estrangeiras, públicas ou privadas.

 

Da Redação

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais