Cidadeverde.com

Gabi revela que seleção de vôlei está com a Sérvia 'engasgada' e Zé Roberto faz alerta

Imprimir

Principal destaque da seleção brasileira feminina de vôlei na vitória sobre os Estados Unidos por 3 sets a 1, nesta sexta-feira, no Maracanãzinho, pela Liga das Nações, a ponteira Gabi Guimarães comemorou o fim de tabu, que durava desde 2019, mas revelou um incômodo com a próxima adversário do torneio, a Sérvia, que derrotou o Brasil no Mundial de 2022.

"A gente está com um alerta muito grande. É claro que estamos um pouco engasgadas com a Sérvia também, não só com as americanas, pela final do Mundial. 

Agora é o momento de mostrar ainda mais o nosso compromisso, que é de entrar em todas as partidas para vencer, impor o nosso jogo com muita agressividade. É importante a gente crescer a cada partida e conseguir manter essa invencibilidade aqui no Brasil", disse a ponteira.

A Sérvia, no entanto, não irá atuar com as suas principais jogadoras, que foram poupadas pelo técnico Giovanni Guidetti, visando os Jogos Olímpicos de Paris-2024. Apesar da adversária não estar com as titulares, Gabi ressaltou o perigo que o Brasil deve enfrentar.

"A gente sabe que elas não vieram com o time titular, estão sem as grandes jogadoras como a Boskovic. E é por isso mesmo que temos que ter uma atenção muito grande. 

Conheço bem o Giovanni, ele trouxe grandes talentos, jogadoras que muitas pessoas de fora não conhecem tanto no cenário internacional, mas que querem aproveitar a oportunidade e bater de frente com a gente.

Agora é o momento de mostrar ainda mais o nosso compromisso de entrar para vencer, impor o nosso jogo com muita agressividade", afirmou.

A seleção feminina volta à quadra no domingo, às 10, novamente no Maracanãzinho. A equipe do técnico José Roberto Guimarães venceu os três confrontos até aqui e lidera a Liga dos Nações com nove pontos. 

O treinador, no entanto, fez um alerta sobre possíveis desgastes, indicando que pode fazer um revezamento nos próximos jogos, incluindo a ponteira Gabi, a qual foi só elogios

"A Gabi está uma capitã melhor, cada vez mais madura, cada vez orientando mais, cada vez mais absoluta dentro da quadra. 

Espero que ela continue assim, mas às vezes fico preocupado, pois ela dá muita energia para todas as jogadoras. Então, se for muito consumida, acaba faltando. De vez em quando eu falo: 'Calma,' tem que chamar a atenção das outras, tem que ajudar. Ela também precisa de ajuda", alertou.

Fonte: Estadão Conteúdo

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais