Cidadeverde.com

Laudo aponta que fratura cervical causou morte de bebê encontrado sem vida em São João da Canabrava

Imprimir

Miguel de Sousa Santos - Divulgação autorizada pela família

Por Paula Monize

O caso do bebê Miguel de Sousa Santos, de quatro meses de vida, encontrado morto na zona rural de São João da Canabrava, está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Picos. O laudo preliminar produzido pela Perícia Criminal aponta que a causa da morte foi uma fratura cervical (quebra do pescoço). A mãe da criança, identificada como Selma de Sousa Santos, prestou depoimento e teve a prisão decretada.

A suspeita de envolvimento na morte da criança (a própria mãe) segue presa na Central de Flagrantes até a realização da Audiência de Custódia, prevista para acontecer nesta quarta-feira (22).

O delegado de Polícia Civil que atendeu o caso, Jônatas Brasil, explicou que, durante os depoimentos, foi informado que a genitora fazia uso de bebida alcoólica, inclusive teria ingerido álcool na noite anterior à morte do bebê.

“Realmente não foi morte natural; a causa da morte foi fratura cervical, pescoço quebrado. Estamos ouvindo familiares e a genitora para dar andamento ao inquérito. É um caso complexo. Ontem mesmo [segunda-feira], ela teria bebido e se embriagado, segundo informações repassadas à polícia”, disse o delegado.

Além disso, familiares informaram que a situação familiar era delicada. O Conselho Tutelar já havia sido acionado várias vezes e, em breve, seria realizada uma audiência para tratar da guarda das crianças. A mãe também estava sob suspeita de uso de entorpecentes.

"A gente, eu e meu esposo, sempre cuidava dela e dos filhos como se fôssemos pai e mãe. Ela [a mãe] sempre foi uma pessoa revoltada, jogada na bebida, na droga. E hoje, infelizmente, o pior aconteceu. O Conselho Tutelar já tinha sido acionado várias vezes, buscando aconselhá-la, mas ela nunca ouviu. É uma dor sem tamanho o que estamos sentindo", pontuou a agricultora Maria Raimunda dos Santos.

Diante dos procedimentos que o caso requer, além do laudo de necropsia, foi também solicitada a coleta de material da genitora para posterior análise.

O corpo de Miguel foi liberado na noite desta terça-feira (21) para ser velado na casa de familiares em São João da Canabrava. Selma Santos ainda tem outros dois filhos.

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais