Cidadeverde.com

Leclerc vence GP de Mônaco e quebra 'maldição' em casa; Verstappen é 6º

Imprimir

Charles Leclerc venceu o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1, neste domingo (26), e enfim quebrou a "maldição" que tinha correndo em sua própria casa.

Antes deste fim de semana, o monegasco não havia convertido nenhuma de suas duas poles position em Mônaco em vitória e sequer subiu ao pódio.

Ele teve um acidente quando fez a pole em 2021, mas não chegou a largar por um problema técnico, e no ano seguinte a Ferrari cometeu um erro na estratégia.

Leclerc já havia cravado a pole position na classificação de ontem, e foi o mais rápido em dois treinos livres no circuito. Ele liderou a prova do inicio ao fim.

Oscar Piastri, da McLaren, e Carlos Sainz, da Ferrari, completaram o pódio do GP de Mônaco.

Largada caótica em Mônaco

O GP de Mônaco foi paralisado segundo após a largada por conta de um acidente que envolveu três carros: Kevin Magnussen, da Haas, forçou uma ultrapassagem em Sergio Pérez, da Red Bull Racing, tocou o carro do mexicano e acabou atingindo seu companheiro de equipe Nico Hulkenberg.

O carro de Pérez ficou completamento destruído, a pista muito suja e o guard rail danificado. Todos os pilotos estão bem, mas não seguiram na prova.

A primeira volta também tirou Esteban Ocon, da Alpine, da corrida. Ocon tentou ultrapassar Gasly, seu companheiro de equipe, e seu carro catapultou.

Na queda o carro foi danificado, e a Alpine não conseguiu fazer os reparos antes da relargada. Ocon foi punido em cinco posições no grid do GP do Canadá e recebeu dois pontos em sua superlicença.

Emoção da corrida ficou apenas na largada

Com a bandeira vermelha na 1ª volta da prova, todos os pilotos ficaram livres para usar o segundo composto de pneus e a grande maioria optou pela troca.

Dessa forma, o GP de Mônaco teve pouquíssimas ultrapassagens. O destaque ficou para os acidentes que aconteceram no início da corrida.

Charles Leclerc liderou a corrida do início ao fim. Oscar Piastri manteve a diferença de tempo abaixo dos dois segundos durante grande parte da prova, mas em nenhum momento ofereceu risco ao piloto da Ferrari.

Clima leve de Leclerc com a Ferrari durante a prova

Leclerc estava tão tranquilo na liderança da prova que na volta 48 passou um rádio para a Ferrari questionando se eles estavam interessados o quão mais rápido ele conseguia ir.

Bryan Bozzi, que assumiu recentemente o papel de engenheiro de corrida de Leclerc, respondeu que não estava interessado. E Leclerc respondeu de forma irônica: "quanta grosseria".

Leclerc sobra no fim e emoção fica para últimas posições

Na reta final da prova, Leclerc acelerou e a vantagem para Piastri aumentou. Durante grande parte do tempo foi inferior a dois segundos, mas aumentou para mais de oito.

As ultrapassagens da prova ficaram por conta dos pilotos que estavam nas últimas posições. Stroll teve um problema com o pneu, precisou trocá-los no box e voltou na última posição. Ele conseguiu ultrapassar hou e Sargeant, e foi um dos poucos momentos de emoção na corrida.

Vertsappen e Sainz até tentaram atacar seus concorrentes por posição, mas não tiveram sucesso. O holandês tentou roubar o 5º lugar de Russell e o britânico fez jogo duro. Já oSainz queria roubar o 2º lugar de Piastri, mas o australiano segurou bem as investidas do espanhol.

Resultado do GP de Mônaco

1. Charles Leclerc (MON, Ferrari)
2. Oscar Piastri (AUS, McLaren Mercedes)
3. Carlos Sainz (ESP, Ferrari)
4. Lando Norris (GBR, McLaren Mercedes) 
5. George Russell (GBR, Mercedes)
6. Max Verstappen (HOL, Red Bull Racing Honda RBPT) 
7. Lewis Hamilton (GBR, Mercedes) 
8. Yuki Tsunoda (JAP, RB Honda RBPT)
9. Alex Albon (TAI, Williams)
10. Pierre Gasly (FRA, Alpine Renault)
11. Fernando Alonso (ESP, Aston Martin Aramco Mercedes)
12. Daniel Ricciardo (AUS, RB Honda RBPT)
13. Valtteri Bottas (FIN, Kick Sauber Ferrari)
14. Lance Stroll (CAN, Aston Martin Aramco Mercedes)
15. Logan Sargeant  (USA, Williams Mercedes) 
16. Guanyu Zhou (CHN, Kick Sauber Ferrari)
Não completaram
17. Esteban Ocon (FRA, Alpine Renault) - ABANDONOU
18. Nico Hulkenberg (ALE, Haas Ferrari) - ABANDONOU
19. Sergio Pérez (MEX, Red Bull Racing Honda RBPT) - ABANDONOU
20. Kevin Magnussen (DEN, Haas Ferrari) - ABANDONOU

FLAVIO LATIF
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais