Cidadeverde.com

Futebol Solidário: Dez gols em campo e corrente de apoio aos gaúchos

Imprimir

O torcedor saiu satisfeito neste domingo (26) do Maracanã. Mais de 30 mil pessoas contribuiram com a campanha em prol das vítimas das fortes chuvas no Rio Grande do Sul e assistiram a um espetáculo comandado por Ronaldinho Gaúcho em campo. 

Fotos - Rafael Ribeiro - CBF

O Futebol Solidário terminou empatado em 5 a 5. Ronaldinho fez dois belos gols e saiu ovacionado do tradicional estádio. Ele foi aplaudido por torcedores de todos os clubes, que dividiram a arquibancada para acompanhar o amistoso beneficente.

"É um prazer estar junto ao povo carioca, que sempre me abraçou. Não tenho nem palavras. Sempre especial estar com os amigos, bater uma bola diante desse público no Maracanã. E por uma causa nobre", disse Ronaldinho. 

O jogo contou com a participação de uma série de ex-atletas e celebridades. Ludmilla, Adriano Imperador, Diego Ribas e Ronaldinho (duas vezes) marcaram para o Time União. Nenê, D'Alessandro, Cafu, MC Poze e Amaral fizeram os gols do Time Esperança.

Além de ser parceira na organização da partida, a CBF comprou 10 mil ingressos para ajudar na arrecadação do jogo. Ao todo, 32 mil pessoas estiveram no Maracanã e 42 mil ingressos foram comercializados com a doação da CBF. 

Todo valor arrecadado com a bilheteria foi doado para a Cufa (Central Única de Favelas). Globo, Flamengo, Jogo das Estrelas e Prefeitura do Rio também participaram da organização do amistoso beneficente.

"A CBF sempre apoia causas nobres como essa. No começo do mês, fizemos uma campanha de arrecadação para ajudar o povo gaúcho. Agora, fomos parceiros na organização do Jogo Solidário.

O Maracanã recebeu uma bela festa do futebol e fez uma corrente de esperança e solidariedade ao povo gaúcho, que sofre neste momento de dor", disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

CAMPANHA DA CBF 

Desde o dia 6, a CBF disponibilizou, junto à Imply, sua plataforma de comercialização de ingressos, a https://cbf.eleventickets.com/#!/home, para criar um canal de doações, além de doar R$ 1 milhão pelo site. A receita será destinada integralmente às vítimas e auditada pela Ernst & Young.

A entidade também colocou à disposição do governo do Rio Grande do Sul uma cota de R$ 1 milhão de medicamentos em parceria com a CIMED e convocou atletas da Seleção Brasileira para pedir mais ajuda para o Estado.

DORIVAL NA BEIRA DO CAMPO

Além de Ednaldo Rodrigues, o técnico da Seleção Brasileira Masculina, Dorival Júnior, e o coordenador executivo geral das Seleções Brasileiras Masculinas, Rodrigo Caetano, participaram também do evento. Dorival foi o comandante de um dos times.

Anderson Daronco e Raphael Claus se revezaram na arbitragem.

"A partida foi uma demonstração que o nosso povo é solidário, quando chamado a intervir, sempre se apresenta. Isso não tem preço", afirmou Dorival Júnior, que comandou um dos times. 

"Sou muito grato como gaúcho por ver essa manifestação de solidariedade de todos envolvidos nesse evento. Nós, gaúchos, sabemos do desafio que vem pela frente, além da tragédia que enfrentamos nesse momento, é o desafio de reconstrução do nosso estado. 

Então, faço um agradecimento muito especial ao presidente Ednaldo Rodrigues, a toda a CBF e os demais envolvidos nesse evento. O Rio Grande do Sul vai precisar do apoio de todo o povo brasileiro", disse Rodrigo Caetano.

Antes do início da partida, a torcida fez também um belo espetáculo no Maracanã. Na entrada dos jogadores, os torcedores montaram um mosaico com as cores da bandeira do Rio Grande do Sul e a mensagem "Força". 

"Foi muito importante estar junto nesse projeto para ajudar as pessoas que estão passando por dificuldades do Rio Grande do Sul. Desde que a Globo nos acionou, na figura de Luciano Huck, a CBF não mediu o esforço para poder contribuir", afirmou o diretor de marketing e comercial da CBF, Lênin Franco.

Fonte: CBF

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais