Cidadeverde.com

'Mesmo com tudo isso, medo de ir embora, não', diz Tony Ramos após cirurgias

Imprimir

Foto: Victor Chapetta / AgNews

Tony Ramos, que recentemente passou por duas cirurgias na cabeça, deu sua primeira entrevista após receber alta do hospital ao Fantástico, da Globo, na noite deste domingo, 26. Ao lado da mulher, Lidiane Barbosa, o ator falou sobre o susto na saúde, se declarou para a companheira e afirmou seguir a mesma pessoa.

"Eu sou grato à vida. Agora, então, mais do que nunca. Esse homem [aponta para si mesmo] é um homem de força", disse o ator. Ele também destacou ter poucas memórias do momento em que passou mal: "Não me lembro de quando a ambulância veio para cá, me resgatou, me levou..."

Internado no último dia 16, Tony Ramos descobriu um hematoma subdural crônico, sangramento intracraniano causado por batida na cabeça que Tony diz não se lembrar.

Lidiane afirma que o marido estava sentindo muita dor de cabeça há um tempo e havia tomado muitos remédios. O que para ela parecia excesso de remédios, inicialmente, logo foi percebido como algo a mais quando Tony ficou desacordado. As dores já eram sinais dos hematomas no cérebro. O ator estava inconsciente quando foi internado. "Eu achava até que eu vinha com algum problema de coluna. Me pressionando. Daí aquela dor", relata.

Ramos disse que quando acordou foi informado pela esposa que estava bem e elogiou a parceria da companheira com quem compartilha a vida desde 1969. "Ela tem um humor demolidor, no bom sentido", disse. "Eu não me transformarei em outra pessoa. Vai apenas reafirmar aquilo que eu sempre imaginei na minha vida Sempre imaginei ser um homem justo, principalmente um democrata, principalmente um homem que acredita na ciência, que acredita no próximo até prova em contrário", diz.

Com 60 anos de carreira, Tony Ramos disse não temer a morte. "Mesmo com tudo isso, medo de ir embora, não. Este homem é um homem de força", afirmou o ator.

As cirurgias

Tony ficou internado entre os dias 16 e 24 de maio. Após sentir-se mal, fez uma cirurgia para drenar um sangramento intracraniano, no próprio dia 16. No dia 19, passou por uma nova operação, após exames mostrarem novos hematomas no cérebro. No dia 22, ele deixou o CTI, fazendo fisioterapia, e recebeu alta do hospital em 24 de maio.


Fonte: Estadão Conteúdo 

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais