Cidadeverde.com
Últimas

Professor mata ex por ciúmes em universidade

Imprimir
O advogado e professor da Faculdade do Cerrado Piauiense, Arnaldo Alves Messias, é acusado de assassinar com um tiro na cabeça a professora Adriana Macedo Borges dos Santos, 24 anos, na tarde desta terça-feira (8), no município de Corrente, 874 quilômetros ao sul de Teresina.
 
Os dois eram namorados e haviam terminado o relacionamento há dois meses. Ele ainda teria tentado cometer suicídio em seguida, mas sobreviveu.
 
Adriana Borges era professora de Ciências Políticas, disciplina do primeiro bloco do curso de Direito da faculdade, e também lecionava Medicina Legal na Uespi (Universidade Estadual do Piauí). Já Arnaldo Messias era professor de Processo Penal, e advogado do prefeito de Cristalândia. Os dois haviam terminado o relacionamento há dois meses. 
 
 Segundo sua amiga Maria do Socorro Nascimento, que foi ao hospital regional da cidade, a vítima comentou que estava preocupada com mensagens que estava recebendo com frequência do ex-namorado.
 
Os dois foram encontrados na tarde de hoje deitados no pátio da faculdade. Adriana ainda chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu ao ferimento. Já Arnaldo ficou gravemente ferido no rosto e foi transferido de avião. Por conta ainda do feriado de ontem, hoje não houve aulas na faculdade e nem na escola que funciona no mesmo prédio pela manhã. O casal estava sozinho na hora do incidente.
 
Maria Nascimento informou ainda que o hospital está lotado de alunos, colegas, e amigos da professora, todos abalados com a tragédia.
 

Professor Arnaldo

 
Arnaldo Messias é advogado do prefeito de Cristalândia, que providenciou a transferência dele a Teresina. Para tanto, foi necessário que ele seguisse até Barreiras, na Bahia, para seguir de UTI Móvel Aérea para a capital piauiense.
 
Já Adriana é filha de um sargento reformado da Polícia Militar. Sua família é de Monte Alegre do Piauí.
 
Última atualização - 17h50
 
Yala Sena e Nayara Felizardo (especial para o Cidadeverde.com)
Tags:
Imprimir