Cidadeverde.com
Política

"Maior legado de Alberto Silva foi a mudança na mentalidade do piauiense", diz Marcelo Castro

Imprimir

O deputado Marcelo Castro (PMDB) contou no Notícia da Manhã que recebeu a notícia da morte de Alberto Silva por uma mensagem no celular. Logo após, ligou para Marcos Silva, filho do deputado, confirmando o falecimento, ocorrido às 2h desta madrugada.

Para Castro, Alberto foi pioneiro, principalmente na mudança da mentalidade do povo piauiense quanto ao seu valor.
 
Foto: Raulino Castelo Branco 

"O Piauí era um estado acanhadíssimo, atrasadíssimo, com uma cultura derrotista. Nós mesmos nos desvalorizávamos. Ele chegou aqui enaltecendo suas riquezas, suas belezas. Foi Alberto que fez o Monumento do Jenipapo e chamou a atenção do Brasil para que nós fôssemos enxergados. Seu maior legado foi a mudança da mentalidade do piauiense, acreditar que ele era capaz quanto qualquer outro ser humano. Isso nos fez acreditar que nós éramos capazes", comentou Marcelo Castro.

O deputado lembrou ainda as grandes realizações de Alberto, como governante e engenheiro. "Um homem de ideias e realizações, sempre projetando o Piauí em todos os momentos. Convivi muito com ele e foi o maior homem do Piauí no século passado, em todos os aspectos. Fez asfalto, integrou o Estado, promoveu o desenvolvimento em todos os setores. Determinou que nenhuma criança pudesse ficar fora da escola. Wall Ferraz [secretário na época] teve que alugar casas particulares para abrir escolas. Fez o Albertão, o prédio da Cepisa, HDIC, a Maternidade, Potycabana, fez uma revolução na saúde. Foi nosso pioneiro, nosso grande líder, nosso orientador", lembrou.

Como frisou o colega de partido, Alberto Silva faleceu aos 91 anos, no exercício do mandato de deputado e com aspirações de construir mais obras pelo Estado.

Leilane Nunes
[email protected]

Tags:
Imprimir