Cidadeverde.com
Geral

Mecânico dá 7 facadas na mulher e é preso pela Cico no bairro Piçarra

Imprimir

A Comissão Investigadora do Crime Organizado (Cico) acabou de prender o mecânico Osvaldo de Moura Dantas, conhecido Neco, 41 anos, acusado de assassinar a mulher, Maria Antônia de Oliveira, 28 anos, com sete facadas em São Luís-MA em maio. Ele foi preso no bairro Piçarra, zona sul de Teresina. O crime teve grande repercussão no Maranhão na época.


Mecânico Osvaldo de Moura Dantas é acusado de matar a mulher

O mandado de prisão, recebido ontem por policiais da Cico, foi expedido pelo juiz Gilberto de Moura Lima, da Central de Inquéritos de São Luís e chegou ontem à Comissão. Neco é proprietário de uma borracharia.

“Nós já havíamos feito um levantamento ontem mesmo e hoje conseguimos prendê-lo. Ele trabalhava numa oficina mecânica na Piçarra”, destacou o delegado Bonfim Filho, presidente da Cico.


Delegado Bonfim Filho, presidente da Cico

Osvaldo Dantas será recambiado para São Luís. Ele é natural de Bertolínea-PI, foi morar em Santa Filomena e depois se mudou para São Luís.

Ele era casado há cerca de quatro anos com a vítima e tinha uma filha de dois anos e oito meses. A família que está na Cico, disse que ele havia se apresentado à Justiça do Maranhão e teria sido liberado. Ele estava fazendo tratamento de saúde no Piauí e alegava sofre de síndrome do pânico.

Acusado conta como foi o crime:

Em seu depoimento, Osvaldo disse que toma Gardenal, porque sofre da síndrome do pânico. No dia do crime estava tendo uma festa na casa do vizinho e misturou bebidas com o remédio dele. Osvaldo conta que não lembra como chegou em casa. No dia seguinte via e mulher e foi tentar dar um beijo nela e ela disse que ficou com raiva e o empurrou.

Ainda de acordo com o seu depoimento, ele afirma que os dois começaram a discutir e ela teria pego uma faca e foi para cima dele. Ai ele teria tomado a faca e jogado na perna dela, depois disso não se lembra mais de nada.

Neco disse ainda que só se lembra de estar andando no meio da rua, dizendo que ia para casa e um amigo o parou disse que não era para ir porque estava cheio de polícia, porque ele tinha matado sua mulher. Ele fugiu para Teresina onde estava escondido na casa do pai.

“Dois agentes da Polícia Federal nos procuraram ontem pela manhã com as informações de que Osvaldo estaria aqui. Nós conseguimos localizá-lo, mas solicitei que eles trouxessem um mandado de prisão, quando foi providenciado, organizei uma operação hoje pela manhã bem cedo, que realizou a captura. O acusado não apresentou resistência”, descreveu Bonfim.

Uma equipe de policiais do Maranhão deve chegar hoje à noite em Teresina para fazer o recambeamento do preso.



Flash de Yala Sena e Carlos Lustosa
Redação Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir