Cidadeverde.com
Entretenimento

Brasil ficou de fora dos filmes estrangeiros que concorrerão ao Oscar

Imprimir
"Lula - O Filho do Brasil" não entrou na pré-seleção dos nove filmes estrangeiros do Oscar, anunciados hoje. O longa foi escolhido para representar o país por uma comissão de nove especialistas indicados pelo Ministério da Cultura e pela Academia Brasileira de Cinema.


Cena do filma Lula- o filho do Brasil // Divulgação



Entre os pré-indicados ao Oscar, um já está em cartaz em São Paulo, e outros dois têm estreias agendadas. Os cinco finalistas serão anunciados na terça-feira.

Uma disputa deve acontecer entre Javier Bardem x Gael Garcia Bernal. O ator espanhol, Bardem, está numa produção mexicana. E o mexicano, Bernal, numa produção espanhola.

Confira os filmes indicados:



México: “Biutiful”, de Alejandro Gonzalez Inarritu (estreia no Brasil nesta sexta)

Javier Bardem faz um pai de família diagnosticado com câncer terminal. Enquanto cuida dos dois filhos pequenos e da mulher problemática, ele trata de negócios ilegais no submundo de Barcelona, como tráfico de mão de obra humana (chineses e africanos). O personagem também vê gente morta...

Espanha: “Tambien la Lluvia”, de Iciar Bollain

Gael Garcia Bernal faz um diretor de cinema que chega à Bolívia com seu produtor para fazer um filme histórico sobre a conquista da América Latina. Mas, no meio das filmagens, protestos de verdade tomam conta do país contra a privatização da água, e o filme toma rumos arriscados, misturando ficção com realidade.

Algéria: “Hora da Lei”, de Rachid Bouchareb (em cartaz em São Paulo)

Canadá: “Incendies”, de Denis Villeneuve

Dinamarca: "Em um Mundo Melhor”, de Susanne Bier (ganhador do Globo de Ouro  estreia no Brasil em 11 de março)

África do Sul: “Life, above All”, de Oliver Schmitz

Grécia: "Dogtooth”, de Yorgos Lanthimos

Fala sobre um pai que mantém os três filhos e a mulher trancados numa mansão isolada. Os filhos, duas moças e um garoto, nunca passaram pelo portão e são educados de forma sui generis. Palavras são inventadas, peixes "dão" na piscina de casa, e aviões caem do céu como se fossem miniaturas de brinquedo. Imagine então quando uma fita de “Rocky Balboa” entra na casa clandestinamente? Uma das garotas, a única que vê, pira.

Suécia: “Simple Simon”, de Andreas Ohman

Japão: “Confessions”, de Tetsuya Nakashima

Professora planeja uma elaborada vingança contra dois de seus estudantes de 13 anos que mataram sua irmã mais nova. O diretor Tetsuya Nakashima disse que foi em parte inspirado por "Batman - o Cavaleiro da Trevas". A trilha sonora tem Radiohead. O filme ficou quatro semanas seguidas no topo da bilheteria no Japão e foi indicado a 11 prêmios da Academia local.


Fonte: FOLHA
Imprimir