Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo vence SPFC e estraga festa de reestreia de Luís Fabiano

Imprimir
O Flamengo estragou a reestreia de Luís Fabiano com a camisa são-paulina. Em um Estádio do Morumbi lotado por 64 mil esperançosos torcedores, a equipe rubro-negra garantiu a vitória por 2 a 1 neste domingo, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro e deu prosseguimento à recuperação depois de um longo período de estiagem. Além disso, o resultado impediu que o time tricolor paulista assumisse a vice-liderança.

Fotos: Wagner Carmo/Vipcomm

Thiago Neves abriu o placar para o Flamengo aos 19min, de cabeça, pouco depois da expulsão do são-paulino Lucas e da substituição de Luís Fabiano por Carlinhos Paraíba. Dagoberto chegou a fazer um golaço aos 33min e igualar o marcador, mas Renato Abreu, aos 39min, levou sorte após arriscar de longe, a bola desviar em Carlinhos Paraíba e enganar Rogério Ceni, para dar números finais ao marcador.

Depois de ficar dez jogos sem vencer no Brasileiro, o Flamengo alcança a segunda vitória seguida e defendeu o sexto lugar, com 45 pontos e na cola do Fluminense, quinto com um triunfo a mais. Já o São Paulo jogou fora a oportunidade de se tornar vice-líder e seguiu com 46, em terceiro.

O São Paulo terá pouco tempo de folga até retornar a campo pelo Brasileiro: já nesta quarta-feira, a equipe tricolor tem compromisso às 21h50 (de Brasília) com o Cruzeiro, em Minas Gerais, no duelo que abre a 28ª rodada da competição. O Flamengo, por sua vez, terá uma semana livre até fazer o clássico carioca do próximo domingo, às 16h, contra o Fluminense.


Festa de boas-vindas, euforia e referência
A torcida são-paulina fez festa para Luís Fabiano: mosaico nas arquibancadas lotadas, gritos, estádio cheio. Quando o árbitro Fabrício Neves Corrêa apitou o início do jogo, porém, o que se viu foi um certo equilíbrio entre as duas equipes. O Flamengo tratou de conter as possíveis investidas do São Paulo e deu poucas oportunidades.

A equipe mandante tentou furar a barreira adversária com dois chutes de fora da área, sem muito perigo: Dagoberto bateu para uma defesa tranquila de Felipe e Cícero arriscou para fora. Rogério Ceni, com uma defesa bem postada à sua frente, também continuava seguro na meta tricolor, que continha o trio Ronaldinho, Thiago Neves e Renato Abreu.

Passados os 20min de bola rolando o São Paulo começou a se soltar. As bolas começaram a chegar a Luís Fabiano, que levantava a torcida a qualquer passe recebido na área. O melhor momento foi aos 25min, quando acertou o travessão ao completar uma finalização de Cícero. O impedimento, sinalizado pela arbitragem, não diminuiu a euforia da torcida.

Quem deixou a torcida são-paulina calada por um instante foi o ex-corintiano Deivid, aos 30min. O camisa 9 recebeu um ótimo passe de Ronaldinho na área, nas costas da marcação, e deu um desvio sutil de pé direito, que raspou a trave de Rogério e saiu caprichosamente pela linha de fundo.

O público voltou a se levantar nas arquibancadas aos 35min, quando Lucas fez uma boa tabela com Luís Fabiano e sofreu falta próxima da meia-lua. Rogério Ceni atravessou o gramado do Morumbi para cobrar com categoria e forçar a primeira grande defesa de Felipe, espalmando para escanteio. Antes do final do primeiro tempo, quando a chuva apertou na zona sul da capital paulista, Rogério ainda salvou o São Paulo ao defender com as pernas uma cabeçada de Thiago Neves após cruzamento de Ronaldinho.

Nelson Almeida

Sustos, água fria e derrota
O São Paulo se mostrou perigoso nos minutos inaugurais da segunda etapa, quando Luís Fabiano deu sua primeira finalização certa a gol: ele recebeu de fora da área, fez o giro sobre o marcador e bateu para o gol. Felipe, bem posicionado, espalmou. O São Paulo até respondeu com uma cabeçada à queima-roupa de Deivid na pequena área, defendida por Rogério, mas os mandantes seguiram com tudo.

Aos 7min, Luís Fabiano acertou sem querer a forquilha ao ter um cruzamento desviado pela marcação. Na continuação da jogada, Lucas apareceu bem na área para finalizar, mas Alex Silva se atirou na bola e salvou quase sob o travessão. Mas o mesmo Lucas que quase abriu o placar acabou recebendo o segundo cartão amarelo aos 10min, por impedir a segunda saída em contragolpe do Flamengo, e foi expulso de campo.


A expulsão de Lucas e a saída de Luís Fabiano, substituído por Carlinhos Paraíba, fizeram o Flamengo melhorar na partida e pressionar a defesa tricolor. Rogério Ceni fez duas defesas incríveis em cabeçadas de Thiago Neves e Deivid aos 17 e aos 18min, mas não conseguiu fazer nada aos 19min. Após cruzamento de Junior Cesar, Thiago Neves ganhou de Juan pelo alto e abriu o placar no Morumbi.

O São Paulo teve nova chance de ganhar ânimo na partida aos 25min, quando o volante Willians também foi expulso e deixou o Flamengo com dez homens em campo. Oito minutos depois, Dagoberto fez a torcida explodir de alegria ao arriscar cruzado de fora da área e marcar um golaço para o São Paulo, que poderia buscar a virada.


A alegria tricolor, porém, durou pouco. Aos 39min, Renato Abreu tentou um chute de muito longe e contou com a sorte: a bola desviou em Carlinhos Paraíba e tirou Rogério Ceni do lance. Ajoelhado, o camisa 1 são-paulino apenas observou a bola morrer nas redes e decretar o resultado final.



Fonte: Terra
Imprimir