Cidadeverde.com
Entretenimento

Filho de Eike Batista atropela e mata ciclista

Imprimir
O empresário Thor de Oliveira Fuhrken Batista, 24 anos, filho mais velho do empresário Eike Batista, atropelou e matou um ciclista que cruzava a Rodovia Washington Luís (BR-040), na altura de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na noite de sábado (17).


Segundo a polícia, a vítima é o ajudante de caminhão Wanderson Pereira dos Santos, 30 anos, que passava de bicicleta pela pista sentido Rio, na descida da serra, e foi atingido pelo carro do filho do bilionário, uma Mercedes-Benz SLR McLaren prata, placa EIK-0063, ano 2006.

O caso foi registrado na 61ª Delegacia de Polícia (Xerém) como homicídio culposo provocado por atropelamento. Thor foi intimado a depor na próxima quinta-feira (22) e, segundo a polícia, ele pode ser indiciado. Além dele, a tia da vítima também deve ser ouvida nos próximos dias.


De acordo com a polícia, Thor dirigia o carro acompanhado de um amigo no momento do acidente, por volta das 19h. Com o impacto do acidente, a frente do veículo ficou amassada. O veículo, no entanto, não passou por perícia. De acordo com policiais, o advogado de Thor recolheu o carro com o compromisso de não alterar a estrutura do automóvel.

Em nota divulgada às 13h25, o Grupo EBX, de Eike Batista, que representa a família, informou: "Sobre o acidente, Thor Batista lamenta profundamente o ocorrido e informa que prestou socorro à vitima, que atravessava, inadvertidamente, a rodovia 040 (sentido Juiz de Fora-Rio) de bicicleta, na noite de ontem. O empresário chamou a ambulância da Concer para prestar atendimento a Wanderson Pereira dos Santos. Thor estava na velocidade permitida, fez o teste do bafômetro e firmou declaração de próprio punho descrevendo o acidente, no posto da PRF. Thor prestará toda a assitência à família de Wanderson e comparecerá no curso da semana para prestar depoimento na 61ª DP".


Depoimentos

Apenas uma testemunha prestou depoimento na 61ª DP. De acordo com os agentes, o funcionário da Concer, concessionária responsável pela administração da rodovia, disse que foi chamado para um atropelamento com vítima fatal. Ele contou que Wanderson foi atropelado quando atravessava a via. O funcionário afirmou, ainda, que Thor passou mal e foi levado para um posto médico na região, onde foi medicado e liberado em seguida.

Thor não esteve na delegacia na noite de sábado. Segundo a polícia, ele foi representado por um advogado.

O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Duque de Caxias. O enterro está marcado para as 17h no cemitério de Xerém, segundo a família.

Thor e amigo passaram por teste do bafômetro

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que Thor e o amigo procuraram um posto policial a três quilômetros do local do acidente. Com escoriações no braço e no rosto, o filho do bilionário pediu socorro e relatou o caso. Segundo a PRF, os dois foram submetidos ao teste do bafômetro, não sendo verificada a presença de álcool em ambos.

Ainda de acordo com a PRF, Thor também estava acompanhado de um segurança.

Reconstituição facial paga por Eike


A família do ajudante de caminhão Wanderson Pereira dos Santos, morto depois de ser atropelado por Thor Batista, disse que a família do empresário irá arcar com os custos do sepultamento da vítima. A família do milionário Eike Batista irá pagar, inclusive, a reconstituição facial de Wanderson. A despesa total será de R$ 8 mil.

O enterro do ajudante de caminhão está marcado para as 17h no cemitério de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Fonte: G1
Imprimir