Cidadeverde.com

Operação cumpre 18 mandados e prende cinco por corrupção no Detran

Foto: Polícia Civil-PI

Atualizada às 11h20

O delegado João Rodrigo Luna, titular da Delegacia de Combate a Crimes contra o Patrimônio (DEPATRI) confirmou na manhã desta quinta-feira (3) que um assessor da Câmara de Vereadores de Parnaíba foi preso na operação do Detran.

A operação foi deflagrada hoje e cumpre 18 mandados de buscas e apreensões e cinco de prisões. Os presos são suspeitos de esquema de corrupção e estelionato. 

O assessor é Maciel Ribeiro da Conceição, que também trabalha como despachante.

"Ele faz todo tipo de documento, legal ou ilegal dentro do Detran", disse o delegado. 

Os outros presos são suspeitos de integrar a quadrilha. As prisões foram cumpridas em Teresina, Campo Maior, Bom Princípio e Parnaíba.

Os crimes investigados estão relacionados a transferências de veículos, renovação irregular de carteiras de habilitação, retiradas de multas de forma ilícita, e outras fraudes.

Um dos mandados de busca foi cumprido na sede do Detran de Parnaíba, onde foram apreendidos computadores, documentos e outros objetos úteis ao maior esclarecimento dos delitos, e individualização das condutas dos envolvidos na empreitada criminosa.

Segundo o Delegado João Rodrigo Luna, titular da DEPATRI, as investigações iniciaram há cerca de três meses e  tinham como foco apurar a ocorrência, dentre outras condutas, de falsificações de documentos, que tentavam dar aparência de legalidade a veículos roubados, veículos estes na maioria dos casos oriundos de outros estados e comercializados sem o conhecimento do adquirente ou de terceiros.

Lista de presos até o momento:

Maciel Ribeiro da Conceição (despachante e assessor da câmara de vereadores de Parnaíba)
Jose Carlos Machado Pereira Junior (vendedor de veículos)
Júlio César Souza Brandão (despachante)
Francisca Patrícia Veras da Silva, (presa em campo maior)
Fábio Augusto Fonseca Rocha, vulgo "Fabão" (preso na Casa de Custódia)

 

Atualizada às 9h

 

Operação deflagrada nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (3) cumpre mandados de busca e apreensão dentro do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) da cidade de Parnaíba.

A Operação Clone tem como objetivo combater crimes como estelionato e corrupção que estariam acontecendo no Detran de Parnaíba. O delegado Rodrigo Luna, titular da Delegacia de Combate a Crimes Contra o Patrimônio, DEPATRI, disse ao Cidadeverde.com 18 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Até às 8h, cinco pessoas haviam sido presas nas cidades de Parnaíba, Altos, Bom Princípio e Teresina.

"O objetivo  da operação é elucidar e fazer cessar os crimes que estão acontecendo no Detran de Parnaíba. São crimes de falsidade ideológica, estelionato, corrupção e associação criminosa. Entre os presos estão suspeitos de estelionato que compram carros roubados e dentro do Detran tentam dar aparência de legalidade ao veículo para poder vender para uma pessoa de boa fé", explica o delegado Luna.

Entre os presos também estão os "despachantes", que seriam pessoas que facilitam as ações criminosas no Detran. O delegado Luna adianta que a operação é apenas a "ponta de um iceberg" e não descarta a possibilidade de funcionários do Detran estarem envolvidos nos esquemas.

"Há também casos que a pessoa consegue tirar carteira de motorista sem passar por provas", conta o delegado. Computadores do Detran foram apreendidos e serão periciados. Além do Departamento Estadual de Trânsito de Parnaíba, mandados de busca e apreensão foram cumpridos em escritórios de investigados.

"As investigações estão apenas no começo, é um pontapé inicial. Com certeza deve haver mais pessoas envolvidas", adianta o delegado Rodrigo Luna.

 

Izabella Pimentel e Yala Sena
[email protected]