Cidadeverde.com

Mão Santa chama professores de "galinhas cacarejadoras" e gera polêmica

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa (DEM), se envolveu em uma polêmica após aparecer em um vídeo afirmando que não será intimidado por "galinhas cacarejadoras". 

Mão Santa se referia a professores que realizaram ato contra atraso de salário. 

No vídeo, o prefeito relata que desde que foi governador (janeiro de 1995 a 6 de novembro 2001) sempre priorizou os professores. Segundo Mão Santa, na época, só tinha "normalistas e leigas" e que criou cursos de licenciatura o que favoreceu para que a categoria melhorasse os salários. 

"Não vai me intimidar, galinhas cacarejadoras. A verdade prevalece, o saber vence a ignorância. Nosso respeito aos professores. Queremos melhorar. Não está a educação que sonhei, mas melhorou", diz Mão Santa no vídeo.

A declaração de Mão Santa gerou revolta na categoria e o Sindicato dos Professores divulgou nota de repúdio.

"É repugnante e lamentável ver que um gestor destrata as servidoras da educação sem qualquer brio ou decoro, em observância à sua condição de autoridade pública. Não é a primeira vez que tal fato acontece, Mão Santa, durante uma solenidade numa escola, chegou a chamar as professoras de ladras e vagabundas, e agora de “galinhas cacarejadoras”, afirma a nota. Veja o comunicado na íntegra.

Prefeitura afirma que professores são bem pagos

O secretário municipal de Governo, Arlindo Leão, afirmou ao Cidadeverde.com que o professor de Parnaíba é o mais bem pago do País.

"Existem professores que ganham duas vezes mais que um secretário. Nunca uma administração deu tanta mudança de classe, é todo dia. Mão Santa é o pai dos professores".

Foto: Ascom

Secretário de Governo,  Arlindo Leão

Segundo o secretário, o salário de professor do município varia de R$ 4 mil a R$ 5mil. "Há aposentado ganhando R$ 12 mil", disse.

O secretário afirmou ainda que a prefeitura não está com salário atrasado, e que houve apenas um contra tempo, já que Mão Santa priorizou pagar os que ganham menos.

"É um movimento político e quem está por atrás são pessoas incomodadas com a derrota das eleições", afirmou Arlindo Leão.

 

Flash Yala Sena
[email protected]