Cidadeverde.com

Operação da PF mira operadores logísticos de esquema de contrabando de cigarros

Atualizada às 10h20

Os mandados de busca e apreensão cumpridos nesta quinta-feira (01) durante a operação La Playa, deflagrada pela Polícia Federal, têm como alvo principal os operadores logísticos do esquema de contrabando de cigarros, que atuavam principalmente no município de Cajueiro da Praia. De acordo com o delegado Carlos Alberto Ferreira, chefe da delegacia da PF em Parnaíba, a prática passou a ser intensificada nos últimos cinco anos. 

"Já é algo histórico do litoral nordestino, de São Luís ao Rio Grande do Norte, contudo, se intensificou o contrabando de cigarro nos últimos cinco anos, pela região de Cajueiro da Praia. Hoje, fizemos  a coleta de provas envolvendo pessoas que facilitam a logística na região. Essas pessoas atuavam como se fossem capatazes, na contratação de pessoas para fazer a descarga ou armazenamento do produto", explicou o delegado. 

Os mandados estão sendo cumpridos em estabelecimentos comerciais e imóveis de pessoas que seriam ligadas ao esquema de contrabando. 

Ainda de acordo com as investigações, as cargas de cigarros que eram descarregadas no litoral piauiense tinham como destino o mercado local, além dos estados do Ceará e Maranhão. 

A origem dos produtos, de acordo com a PF,  é bem diversificada, e envolve países como Paraguai e países caribenhos. 

No último mês de setembro, o cidadeverde.com apurou que o grupo que tripulava a embarcação que encalhou no litoral já realiza a mesma rota de transporte ilegal de cigarros há pelo menos 10 anos. Semanalmente, o mesmo grupo sai de países da região Guiana e do Suriname, passa pelos estados do Pará e Maranhão, e tem como destino final o litoral do Piauí, onde a carga é retirada dos barcos e colocada em caminhões para ser levada a outros estados brasileiros.

Foto: divulgação PF

Um barco carregado de cigarros que encalhou em Cajueiro da Praia, no litoral do Piauí, em agosto, levou a Polícia Federal a deflagrar operação La Playa nesta quinta-feira (01). Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em Parnaíba para desarticular um sofisticado e milionário esquema de transporte e distribuição de contrabando de cigarros e outros produtos de origem estrangeira comercializados ilegalmente no litoral norte.

O barco encalhado em agosto transportava  mais de 110 mil pacotes, cada um com 20 maços de cigarro. O valor total do carregamento foi avaliado em R$ 5 milhões.

Foto: divulgação PF

Foto: reprodução WhatsApp

"As investigações são decorrentes da apreensão de embarcação que encalhou recentemente em área praiana do município de Cajueiro da Praia, a partir da qual se iniciaram diligências para identificar destinatários e operadores logísticos do esquema. O material arrecadado na cabine do comandante da embarcação indica participação de outras pessoas e sofisticado esquema de transporte e distribuição", informou a Polícia Federal por meio de nota.

Os investigados podem responder contrabando e organização criminosa. Ao todo, 30 policiais federais cumprem as ordens judiciais. 

A operação foi denominada “La Playa” em referência ao local do encalhe da embarcação e possível origem de parte do cigarro contrabandeado.


Graciane Sousa e Natanael Souza
[email protected]