Cidadeverde.com

Mão Santa e governador fecham acordo para reativar hospital de campanha e evitar colapso

Fotos: Ascom/PrefeituradeParnaíba

Adversário ferrenho dos petistas, o prefeito de Parnaíba, Mão Santa (DEM) deixou de lado as arestas políticas e sentou na mesa com o governador Wellington Dias (PT) e firmaram um acordo para reabertura do hospital de campanha.

Com 100% de leitos ocupados em Parnaíba, o prefeito firmou uma cooperação técnica com o governo do estado para reativar 10 leitos de UTIs e 20 leitos clínicos no hospital de campanha Nossa Senhora de Fátima. Após análise e aprovação jurídica do Termo de Cooperação, a Prefeitura de Parnaíba entrará com toda a parte de equipamentos e estrutura hospitalar, além de 18 profissionais de enfermagem, para os leitos clínicos e UTI. O governo do Estado vai arcar com as despesas hospitalares, médicos e enfermeiros para os 30 leitos.

Os novos leitos é para evitar um colapso no sistema hospitalar. O hospital atenderá exclusivamente pacientes com covid-19. Ele funcionará como um anexo do Hospital Dirceu Arcoverde (HEDA). 

Dos 28 leitos existentes de Parnaíba, todos estão ocupados. 

Participaram do encontro o secretário Florentino Neto (Saúde), Rafael Fonteles (Fazenda), Alisson Bacelar (Comunicação) e o ex-governador Zé Filho, o superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios, da Sesapi, Herlon Guimarães. A secretária de Assistência Social de Parnaíba, Adalgisa Moraes Sousa e secretários de Mão Santa também estiveram na reunião. 

Com o sistema à beira de um caos, o governo do estado teve que acionar o STF (Supremo Tribunal Federal) para o ministério da Saúde financiar 278 leitos no estado. A ministra Rosa Weber determinou imediatamente a reabertura dos leitos. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) já foram abertos 211 novos leitos no Piauí. O problema é que a quantidade de leitos disponíveis para o tratamento de pacientes com Covid-19 não acompanha o número de novos infectados por dia no Piauí. 
A ocupação de leitos de UTI em Teresina e na região Norte gira entre 90% e 100%.

O setor ambulatorial e laboratorial do Hospital Campanha Nossa Senhora de Fátima, ainda estariam sob gestão da Prefeitura de Parnaíba.

“Para que a gente possa estar prevenido é preciso mais leitos de UTI e leitos clínicos. Aqui em Parnaíba, a prefeitura teve uma experiência exitosa no Hospital de Fátima e acertamos os termos para um trabalho compartilhado juntando profissionais, pois não está fácil encontrar profissionais nessa área. Faremos uma gestão compartilhada. Aproveito e agradeço a prefeito Mão Santa e sua equipe pela forma determinada de salvar vidas. E salvar vidas não só em Parnaíba, mas em toda a região”, afirmou Wellington Dias.

O prefeito Mão Santa também agradeceu a parceira com o Governo do Estado e destacou que, no hospital de campanha Nossa Senhora de Fátima, há aparelhos modernos tanto para UTIs como semi-UTIs. “Nesse momento de dificuldade, a importância é a saúde dos doentes”, declarou.

O secretário de Saúde, Florentino Neto destacou que toda a parte burocrática deve ser completada essa semana e haverá uma avaliação da equipe técnica. “A expectativa é que, na próxima semana, essa fase seja finaliza e os novos leitos já estejam disponíveis”, disse. O secretário disse que está sendo analisada a quantidade de leitos.

Em sua passagem por Parnaíba, o governador também visitou o Hospital Regional Dirceu Arcoverde que está passando por uma reforma. De acordo com o chefe do executivo piauiense, o hospital atende a população da região norte do Piauí e também alguns paciente do Maranhão e do Ceará. “Alcançamos aqui a marca de 28 leitos exclusivos para Covid-19 e 30 leitos de UTIs para outras doenças. Este é um número que antes não chegamos a imaginar, tendo em visita a dificuldade que foi para os primeiros dez leitos, por isso destaco a importância da ciência e da presença da universidade”.

O governador também fez um apelo à população para que continue seguindo as regras sanitárias para evitar a transmissibilidade. “Estamos acelerando as vacinas e recebi uma notícia muito boa que o Consórcio de Vacinas com a liberação de aproximadamente três milhões de vacinas da AstraZeneca. O nosso objetivo é ter de março à maio um volume de vacina voltado para os mais idosos, para ir reduzindo o número de internações e óbitos”, disse.


 

 

 

Flash Yala Sena (Com informações da prefeitura de Parnaíba e Sesapi)
[email protected]