Cidadeverde.com

Polícia cumpre 20 mandados no PI/PE e Alagoas por morte do empresário em Parnaíba

  • operacaosicaria.jpg Policia Civil
  • operacaosicaria1.jpg Policia Civil
  • pernambuco-pc-sicaria.jpg Policia Civil
  • prf.jpg Policia Civil

 Atualizada às 12h

Policiais Civis e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em três estados do Nordeste cumprem 20 mandados judiciais contra suspeitos de participação no homicídio do empresário Janes Cavalcante de Castro, de 53 anos, em Parnaíba (a 340 km de Teresina), no mês de setembro de 2020. Seis pessoas foram presas no Piauí, Pernambuco e Alagoas, sendo uma mulher em Luís Correia-PI, um homem em Arapiraca-AL e quatro em cidades de Pernambuco. Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Luís Correia e Parnaíba (Piauí), Pedra, Arcoverde, Venturosa e Olinda (Pernambuco) e Arapiraca (Alagoas). 

Os presos que tiveram os nomes divulgados foram: Edson Carlos Veríssimo da Silva, José Robervan de Araújo e Marcos Aurélio de Paiva Leal. Os outros três não tiveram os nomes revelados, apenas as iniciais, I.S.S.; A.P.L.; A.A.

De acordo com a polícia, José Robervan foi quem fez monitoramento, deu suporte e contratou o susposto executor - Edson Carlos Veríssimo - que tem três mandados de prisão em aberto em Alagoas e Pernambuco. Já Marcos Aurélio de Paiva Leal seria o pilotou da moto usado pela executor do crime. 

Veja aqui a dinâmica do crime, apresentada pela Polícia  

Foi encontrada uma arma de fogo na casa do Edson que é semelhante a utilizada no crime e que foi apreendida e passará por perícia. 

O nome da operação - Sicário - faz alusão a matador de aluguel ou quem é contratado para matar alguém.

Segundoo delegado Willame Moraes, que participou da operação, dois homens foram presos em Alagoas, três em Pernambuco e a mulher em Luís Correia. Os mandantes do crime ainda estão sendo investigados. 

O empresário Janes Cavalcante foi morto na tarde do dia 18 de setembro, quando estava trafegando em um carro, próximo à sua residência, quando foi atingido, dentro do veículo, pelos disparos de arma de fogo. A polícia ainda está investigando o caso, mas há características de crime de pistolagem.  

De acordo com a Polícia Civil, além das prisões, a operação visa arrecadar provas da participação dos autores imediatos, partícipes e quem prestou auxílio material. 

“Diante disso, por se tratar de uma questão de interesse público, a Polícia Civil divulgará a identidade de alguns dos envolvidos, para que a população possa, através de denúncias, informar quaisquer fatos que liguem os presos aos mandantes, bem como qualquer outra informação relevante, por intermédio do link: bit.ly/denunciapcphb , www.pc.pi.gov.br ou disque denúncia 181”, informa a PC em nota.

Participam da operação cerca de 60 policiais da Delegacia Regional de Parnaíba, Delegacia de Homicídios, Tráfico e Latrocínio – DHTL e Diretoria de Inteligência – DINT/SSP, com apoio da DICAP, DEPATRI, DPLC (PC/PI), com apoio da Polícia Civil de Pernambuco, Polícia Civil de Alagoas e Polícia Rodoviária Federal. 

O nome da operação é Sicário. Maiores informações serão prestadas em coletiva à imprensa na sede da Delegacia Regional de Parnaíba às 10h.

Janes Cavalcante de Castro era dono de imobiliária, advogado e atuava também no ramo farmacêutico em Parnaíba e Teresina. 

Foto enviada ao Cidadeverde.com via Whatsapp


 

 

Caroline Oliveira e Yala Sena 
[email protected]