Cidadeverde.com

Delegado regional de Parnaíba pede exoneração e faz desabafo nas redes

Foto: Reprodução/Instagram 

O delegado João Rodrigo Luna pediu exoneração do comando da Delegacia Regional de Parnaíba, no litoral do Piauí. O anúncio foi feito por ele esta semana em uma publicação nas redes sociais, que não apresenta maiores detalhes sobre a motivação da saída. 

No texto, Rodrigo Luna diz que saiu por não concordar com as políticas adotadas pela atual gestão e promete explicar melhor os motivos ao longo dos dias. O delegado também fez um balanço de sua atuação ao longo do período de 1 ano e 5 meses à frente da Delegacia Regional e diz que tirou ‘um peso enorme das costas’. 

“Por enquanto, para evitar polêmicas e falsas denúncias na corregedoria e MP, que já têm muito o que fazer, vou me limitar a dizer a frase padrão: "saí por não concordar com as políticas adotadas pela gestão". Quem me conhece sabe, não tenho papas na língua nem me misturo com vagabundos e criminosos, para mim, o que conta não é a pessoa e sim o fato! Independente da pessoa, se ela deve, tem que pagar! Agradeço a todos e ao longo dos dias, vamos explicando”, escreveu o delegado nas redes sociais. 

O Cidadeverde.com não conseguiu contato com Rodrigo Luna para maiores esclarecimentos a respeito do pedido de exoneração. 

Foto: Reprodução/Instagram 

 

Ao Cidadeverde.com, o delegado geral da Policial Civil, Lucy Keiko, informo que aceitou o pedido de exoneração de Rodrigo Luna do comando da Delegacia Regional de Parnaíba, e disse que ele deve ser substituído pelo delegado Eduardo Ferreira. 

Ainda de acordo Lucy Keiko, Rodrigo Luna deve continuar atuando em Parnaíba, na Central de Flagrantes do município. 

A Polícia Civil se manifestou oficialmente por meio de nota: 

A Delegacia Geral da Polícia Civil do Estado do Piauí, considerando recentes matérias envolvendo postagens de redes sociais privadas acerca da mudança na função de Delegado Regional de Parnaíba, vem informar o seguinte:

1. A mudança ocorrida na referida Delegacia deu-se a pedido do ex-titular da pasta, o qual solicitou lotação no plantão da Central de Flagrantes de Parnaíba, tendo sido atendido.

2. Não temos conhecimento de quaisquer crimes cometidos por integrantes da Polícia Civil, que autorizem a classificação de “vagabundos e criminosos”. Eventuais ilícitos praticados por servidores devem ser comunicados à corregedoria ou ao próprio Ministério Público.

3. O município de Parnaíba passa por momento de aumento da criminalidade violenta, que precisa ser combatida por todas as forças de segurança e pelo Ministério Público.

4. Eventuais discordâncias administrativas são naturais na administração e devem ser resolvidas dentro da razoabilidade e demais parâmetros legais, sem exposição desnecessária, possibilitando o surgimento de factóides.

5. Por último, informa-se que Delegacia Geral está comprometida em melhorar cada vez mais os serviços de polícia judiciária de Parnaíba, oportunidade em que parabenizamos todos os policiais civis do referido município, que já vêm combatendo com firmeza a criminalidade.

A união de todos os órgãos levará maior segurança à população. Eis a nossa missão!

Natanael Souza
[email protected]