Cidadeverde.com

Parnaíba registra quatro homicídios em menos de oito horas

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

 

Quatro homicídios foram registrados na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí, em um intervalo de aproximadamente oito horas, entre a noite de ontem(26) e a madrugada deste sábado (27). Três homens e uma mulher foram assassinados com disparos de arma de fogo. De acordo com a Polícia Militar, os crimes têm característica de execução. 

A primeira morte registrada é de um adolescente identificado como Eric Mateus da Costa Filho, de 16 anos, que foi baleado na cabeça por volta das 16h30 desta sexta-feira (26) nas proximidades do residencial Dunas. O jovem chegou a ser socorrido no Hospital Dirceu Arcoverde (HEDA), mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 22h. 

As circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas.  De acordo com a capitã Ruthineia, do 2º Batalhão da Polícia Militar, o adolescente foi encontrado por populares dentro de um carro. Ele estava na companhia de um outro jovem, de 23 anos, que também estava baleado e foi encaminhado para o HEDA. 

O segundo homicídio foi registrado por volta das 23h no povoado Rancharia, zona rural de Parnaíba. Um homem, ainda não identificado, foi morto a tiros nas proximidades de uma estrada vicinal. 

O terceiro homicídio foi registrado por volta das 2h30 da madrugada deste sábado (27), nas proximidades da Lagoa do Portinho. Uma mulher, que também não teve a identidade confirmada, foi encontrada morta com vários disparos de arma de fogo. O corpo foi encontrado por populares que acionaram a Polícia Militar. 

A quarta morte foi registrada já por volta das 5h30 da madrugada deste sábado (27) na estrada Boa Esperança, zona rural de Parnaíba, na BR 402, que liga o Piauí ao Ceará. Um homem, também não identificado, foi encontrado morto com vários disparos de arma de fogo. 

“Todos esses crimes têm características de execução. São crimes que a Polícia Militar não temo como fazer a prevenção, porque os autores saem com esse objetivo, de matar. O modus operandi é bastante parecido, sempre com tiro na cabeça e vários disparos de arma de fogo”, destacou a capitã Ruthineia. 

Os homicídios vão ser investigados pela Polícia Civil. 

 

Natanael Souza
[email protected]