Cidadeverde.com

Enfermeiros fazem greve e atendimento fica comprometido até 31 de dezembro

Profissionais da enfermagem paralisaram em três cidades do Piauí deste a última quinta-feira (24). Teresina, Parnaíba e Campo Maior estão com os serviços de enfermagem comprometidos até o dia 31 de dezembro. A categoria reivindica a Gratificação de Incentivo á Melhoria á Saúde. De acordo com João Sérgio, líder da paralisação, o valor é contraditório.

"Eles usam esse incentivo para pagar plantão extra de médico com um valor contraditório e enquanto isso eles não pagam para a equipe de enfermagem. O prazo para a publicação de um decreto que autoriza o pagamento era 11 de outubro e o governo não deu resposta à categoria, que votou em assembleia pela paralisação", explicou o líder do movimento grevista.

Segundo João, o período escolhido foi o de final de ano, exatamente por conta do grande número de pessoas que viajam para o litoral, o que aumenta a procura por atendimento no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde. Com a greve apenas os serviços de urgência e emergência ficam garantidos pelos enfermeiros.

Denúncia

Segundo o líder do movimento, outro problema sofrido pelos profissionais envolve a falta de material básico para o trabalho. "Só isso já nos dá o direito de paralisar pela questão ética, mas já cobramos o ano inteiro e agora decidimos paralisar para ver se começamos um ano melhor", declarou João.

Segundo informações publicadas pelo site Proparnaíba, uma família chegou a comprar o material usado por um paciente internado no hospital. O documento fiscal mostra a compra de uma bolsa coletora de urina, que deveria ser disponibilizada pelo hospital.

O Cidadeverde.com tentou chegou a falar com a diretora de enfermagem do Hospital Dirceu Arcoverde, que preferiu não falar e até o momento aguarda um posicionamento do hospital.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com