Cidadeverde.com

Lagoa do Portinho segue agonizando por chuvas

  • 2129a53a-ac54-4206-9525-e3f73d81a0f0.jpg Dirceu Cabral
  • a9478dbe-f816-42fc-926a-29ecbbd218ad.jpg Dirceu Cabral
  • 8a4efec7-c751-4f36-ab2f-d307e9735fde.jpg Dirceu Cabral
  • 4f1e46ae-b584-47d0-8399-e6fab951b93f.jpg Dirceu Cabral
  • 20160210090109.jpg Dirceu Cabral

O Piauí teve um mês de janeiro bastante chuvoso, uma média acima do esperado, principalmente na região sul, o que contribuiu para uma mudança na paisagem em rios, barragens e açudes. No entanto, um dos principais cartões postais na região norte, a Lagoa do Portinho, em Parnaíba, segue agonizando e deixando de arrecadar com o turismo.

Cercada de bares e restaurantes, bem como dunas e o azul das suas águas, a Lagoa do Portinho é uma das referências no turismo na cidade de Parnaíba, recebendo pessoas de vários cantos do Piauí, mas nos últimos anos vem passando por um processo de assoreamento aliado a baixa quantidade de chuvas.

Comparado com o início do segundo semestre do ano passado, quando ela estava completamente seca, as águas até subiram, mas segundo o secretário estadual do meio ambiente, Ziza Carvalho, a quantidade de chuvas, o principal fator que poderia encher a lagoa, não foi o suficiente. “Pelo menos na região norte, nessa parte do litoral, não teve um início de inverno bom como no resto do Piauí”, destaca.

O secretário afirma que algumas ações estão sendo programadas para amenizar os problemas na Lagoa, mas que tudo depende da ajuda dos céus. “Vai ser feita intervenção no local. Estamos programando a desobstrução e limpeza da calha do Rio Portinho e algumas outras ações, mas se não chover não adianta muita coisa”, relata.

Durante o carnaval, muitas pessoas visitaram a Lagoa para ver de perto a situação. Apenas um estabelecimento funcionava. Antes de chegar ao local, uma duna interrompe a estrada como uma espécie advertência, um portão fechado para a visitação. Um desvio foi improvisado para chegar ao local.
 

Diego Iglesias
Redacao@cidadeverde.com