Cidadeverde.com

Mulher é presa após morder e xingar de "macaco" policial em Parnaíba

Antonia Lucineuda da Silva Aires, de 44 anos, foi presa em flagrante no município de Parnaíba, a 338 km de Teresina, por ter xingado de macaco e mordido a mão de um sargento da Polícia Militar na cidade. A prisão aconteceu na noite do último domingo (24). Segundo o major Pacífico, comandante da PM em Parnaíba, a mulher foi autuada e detida em flagrante por desacatar e morder o sargento João Paulo, lotado na Força Tática. Ela deve responder pelos crimes de lesão corporal e injúria racial.

Major Pacífico informou que uma equipe da Força Tática estava atendendo a uma ocorrência sobre uma discussão da família de Lucineuda em uma residência no bairro Bebedouro. “Foi quando ela xingou o policial e mordeu o dedo dele. Aí o caso foi levado à Central de Flagrantes e o delegado Rodrigo Melo atuou a mulher e a prisão em flagrante foi efetuada”, relatou.  

Segundo o delegado, foi arbitrada uma fiança de 30 salários mínimos, equivalente a R$ 28.110 reais. "A guarnição da Força Tática foi solicitada para dar apoio a outra guarnição que já estava no local do fato. Ao chegar lá, os familiares do pretenso preso partiram para cima da guarnição com o objetivo de deixar ele fugir, o que aconteceu. Ele ainda conseguiu fugir justamente porque os familiares, mulheres e outros homens, partiram para cima da guarnição, chutando, cuspindo, agredindo com palavras. Em dado momento a autuada chamou os policiais de marginais e um policial em específico de macaco. Ela foi autuada  na Central de Flagrantes por injúria racial e por lesão corporal, já que ela chegou a morder a mão do policial. Fixei a fiança em 30 salários mínimos, o que equivale a R$ 28.110", relatou ao Cidadeverde.com.

A mulher foi solta para responder em liberdade após passar por uma audiência de custódia. 

Lyza Freitas (Com informações do Portal do Catita)
redacao@cidadeverde.com