Cidadeverde.com

Cunhados são presos em banco com extratos falsos e 55 cartões de crédito

Imagens dos suspeitos [ setinha vermelha] e possível vítima [setinha branca] (Foto: Divulgação:PM/PI)

Dois suspeitos de aplicarem golpes em clientes do Banco do Brasil na cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí, foram presos neste sábado (26). Policiais da Força Tática foram acionados pela central da agência em Brasília que desconfiou da atitude da dupla. De acordo com a PM, os suspeitos estavam com mais de 50 cartões de crédito com nomes diferentes. 

"Fomos acionados pela central de Brasília sobre dois indivíduos em atitude suspeita. Quando a PM chegou, eles iam saindo. Ao serem abordados, informaram que não se conheciam, mas depois revelaram que eram cunhados. Com eles encontramos 55 cartões de diversos bancos, R$ 387 e muitos comprovantes falsos", explica o sargento Fabriciane Monteiro. 

(Foto: Divulgação:PM/PI)

Os suspeitos foram identificados como José Adriano Pereira e Antônio Miguel de Oliveira, ambos de Fortaleza-CE, de acordo com a PM. Os dois estavam hospedados em uma pousada e haviam alugado um carro por 400 dias.

"Quando perguntamos sobre o carro, eles nos disseram que tinham perdido a chave. Mas a encontramos debaixo do pneu. É uma estratégia que eles usam, pois se um for preso, o outro tenta fugir", reitera Monteiro

 O sargento explicou como era o modus operandi da dupla. 

Imagens dos suspeitos [ setinha vermelha] e possível vítima [setinha branca] (Foto: Divulgação:PM/PI)

"Eles escolhiam, principalmente, idosos. Então se ofereciam para ajudá-los. Daí, entregavam um comprovamente falso, como se fosse emitido pelo próprio banco, dizendo pra vítima ligar porque tinha dado problema. Em seguida, trocavam o cartão da vítima. Ao sair, a pessoa ligava, pensando que era do banco, repassava os dados e acabavam caindo no golpe", explica o sargento. 

Comprovantes falsos eram entregues para as vítimas (Foto: Divulgação:PM/PI)

Comprovantes falsos eram entregues para as vítimas (Foto: Divulgação:PM/PI)

Segundo o militar, durante a semana, outro suspeito também foi preso. Ele estaria instalando equipamentos de clonagem de cartões de crédito em caixas eletrônicos, conhecidos como "chupa-cabra".

"Eles devem responder por estelionato. Acreditamos que tenham mais suspeitos", finaliza o sargento. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com