Cidadeverde.com

Hospital de São João do Piauí realizou mais um mutirão de cirurgias eletivas

Foto: Ascom 

Durante os dias 09 e 10 de agosto foi realizado no Hospital Estadual Teresinha Nunes de Barros, em São João do Piauí, mais um Mutirão de Cirurgias eletivas. Ao todo foram avaliados 35 pacientes e realizadas 18 cirurgias. Todos os pacientes passaram por uma triagem, entre consultas pré-operatórias e exames laboratoriais, para organizar a realização dos procedimentos.

Dentre os procedimentos que foram realizados, estão: 08 vesículas, 03 hérnias inguinal, 01 hérnia umbilical, 03 Histerectomias, 02 salpingectomia, 01 oforectomia.

Os pacientes foram encaminhados, via Central de Regulação, dos municípios de: São João do Piauí, Capitão Gervásio de Oliveira, João Costa, Nova Santa Rita, Campo Alegre do Fidalgo, Lagoa do Barro, Pedro Laurentino, Socorro do Piauí e Brejo.

A diretora do hospital, Maria Santana Andrade, destaca que o objetivo da direção do hospital vem sendo a melhoria da assistência aos pacientes. “Ver os pacientes serem atendidas de forma rápida e eficiente é gratificante. Nossos profissionais trabalharam com todo o empenho e dedicação para que esta etapa fosse mais um sucesso”, explicou a diretora.

Santana destaca ainda que a realização do mutirão ajuda na questão do atendimento dos pacientes da região. “Buscamos levar para a população a viabilidade de acesso evitando que esses pacientes sejam regulados para Teresina e realizando os procedimentos em sua própria região, evitando esse deslocamento, consequentemente uma melhor assistência prestada”.

O secretário de Saúde, Florentino Neto diz que os mutirões estão sendo realizados sistematicamente nos hospitais do interior. “Além de São João do Piauí, São Raimundo Nonato, Esperantina, Floriano, Campo Maior, Bom Jesus e Luzilândia têm mutirões programador até o final do ano. Em Teresina, o Hospital Getúlio Vargas também tem seguido um cronograma de mutirões. O objetivo do mutirão é zerar as filas de espera e desafogar os hospitais na capital por conta da demanda do interior”, conclui.

 

cidades@cidadeverde.com