Cidadeverde.com

Milhares de pessoas comparecem aos shows no segundo dia do Festival da Uva

A 5ª edição do Festival da Uva de São João do Piauí começou na última sexta (6) e segue até este domingo (8). A noite de sábado (7) contou com atrações musicais regionais e nacionais, como Margareth Menezes e Fernando Mendes, e reuniu milhares de pessoas na praça Honório Santos, no centro da cidade. 

De acordo com o governador Wellington Dias, o festival vem cumprindo o seu propósito de comemorar a safra da uva deixando um saldo positivo ao final. "Desde o planejamento do Festival da Uva, estabelecemos a meta de deixar um legado depois das festividades. E isso está se cumprindo", declarou.

Wellington acrescenta que o evento é apenas um demonstrativo do quanto a fruta vem fazendo a diferença na economia da cidade e dos municípios vizinhos. "Mas não queremos que São João se desenvolva só com a uva. Queremos estimular o turismo, atrair investidores, desenvolver a caprinocultura e avinocultura e incentivar os arranjos produtivos, como o mel", explicou Dias.

Nestes dois dias de festival, o governador visitou o Assentamento Marrecas, onde a uva é produzida, e conversou com agricultores; inaugurou obras no assentamento Rocha Eterna; visitou a Delegacia de Polícia; plantou mudas de algaroba nas margens do Rio Piauí; dialogou com prefeitos e investidores da região; visitou o Balneário Jenipapo, que foi reformado e ampliado; jogou futebol; autorizou obras e entregou certificados de conclusão de cursos de qualificação profissional do Pronatec, em Capitão Gervásio, município vizinho a São João do Piauí.

Grande incentivadora do evento, a secretária da Educação, Rejane Dias, destacou que a produção da uva causou grande impacto na economia e comprovou que no sertão é possível produzir frutas e outras culturas com irrigação. “A fruticultura atraiu novos investimentos para cidade. No assentamento Marrecas são produzidas cerca de 180 toneladas de uva. E a produção também de destaca em outras culturas, como a goiaba, a melancia e a banana”, diz, enfatizando que pessoas e investidores de outras regiões procuram áreas para fazer irrigação.

"Todas as escolas da região são abastecidas com produtos do Assentamento Marrecas”, informou Rejane Dias, enfatizando que alguns produtores já conseguiram levar sua produção para feiras em outros municípios e afirmando que investidores de outras cidades, como Petrolina, já têm interesse em se instalar na região para produzir uvas.

A secretária informou que, durante os dois dias em que esteve em São João, teve uma agenda também voltada para a educação. Rejane Dias, que entregou, no município de Capitão Gervásio, certificados de conclusão de cursos de qualificação profissional, realizados pelo Pronatec, afirmou que irá desenvolver o programa de Universidade Aberta em São João e programas voltados para a educação como a Formação Inicial Continuada (FIC).

 

redacao@cidadeverde.com