Cidadeverde.com

Coluna 20/01/23

Decreto: Pessoinha coordenará todas as obras da PMT 

A coluna antecipou há duas semanas que todas as obras de Teresina da alçada da gestão municipal ficariam sob o comando do presidente da Eturb, João Duarte, o Pessoinha. Agora é fato. O prefeito Dr.Pessoa assinou decreto e instituiu uma Comissão Municipal, vinculada e subordinada à Eturb, para o planejamento, acompanhamento e supervisão das obras municipais. Na prática, Pessoinha ocupa o espaço de um primeiro-ministro (a quem cabe coordenar a atividade de um governo), caso o cargo existisse no organograma do nosso sistema político municipal.

Foto: Divulgação


De olho no lance

Estão subordinados à Eturb, nos temos do decreto, todos os responsáveis dos órgãos/entidades municipais pela coordenação da execução das obras no âmbito do município de Teresina. “Dentro do planejamento, acompanhamento e supervisão das obras de responsabilidade da Prefeitura de Teresina, a referida Comissão Municipal, sob a coordenação do Presidente da Eturb, poderá definir medidas e ações – adotadas todas as formalidades legais –, para o melhor andamento e execução das obras em Teresina”, diz o trecho do decreto, obtido pela coluna.

Foto: Divulgação


Sucessor

Naturalmente, com o crescimento de suas atribuições, a Eturb pode vir a conquistar a resistência dos vereadores e secretários de outras pastas, que veem na realização de obras o maior impulsionador de futuras candidaturas a vereador na capital. A nova missão do prefeito a Pessoinha também cacifa o gestor como um dos principais coordenadores da estratégica de reeleição do pai. 


Vai ter nome 

Dr.Pessoa faz com Pessoinha o mesmo que Wellington Dias fez com Wilson Martins, quando colocou o vice-governador como coordenador do PAC no estado, e como fez também com Rafael Fonteles e o Pró-Piauí. São pelo menos R$ 1 bilhão de investimentos em obras através das operações de crédito e recursos federais que devem chegar esse ano a Teresina. Não é pouca coisa. Questionado pela coluna, Pessoinha disse que ainda não definiu o nome do programa de obras da PMT coordenado por ele.


Ter ou não ter

Apesar do próprio presidente Lula ter externado que não há necessidade de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investir os atos antidemocráticos de 8 de janeiro, congressistas não devem abrir mão de ter algum protagonismo na investigação e punição dos envolvidos que depredaram o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto. Se Lula teme dar palco aos oposicionistas e também às críticas que eles fazem de que o próprio Governo Federal não se preparou da maneira correta para assegurar os locais dos ataques dos vândalos, por outro há também uma questão básica de matemática. CPI sem base consolidada na Câmara e no Senado e no segundo mês de gestão é sempre uma pauta negativa. Melhor evitar.

Foto: Divulgação


Pare

A presença de seguranças na Câmara chamou a atenção da imprensa e populares que frequentaram o local esta semana. Há uma boa justificativa. O presidente da Câmara de Teresina, Enzo Samuel (PDT), decidiu reforçar a segurança da sede do Poder Legislativo na capital após um preso fugir de uma audiência de custódia no Tribunal de Justiça do Piauí e entrar no estacionamento da CMT na última quarta-feira, 18.


Seu polícia

Enzo negou à coluna que os jornalistas e a população encontrem alguma dificuldade de entrar no espaço: “Vamos, inclusive, fazer uma sala especial para os jornalistas terem acesso à internet, computador e tudo que é preciso para fazerem seu trabalho. O que estamos preocupados é em criar um plano de segurança para a Câmara, que não tinha”, justificou o vereador após crítica recebida de um aliado, enviada à coluna. Fogo amigo.


A foto do dia

Um problema simples, mas que era queixa constante dos conselheiros tutelares de Teresina parece ter conseguido uma solução: o registro dos atos criminosos que chegam aos Conselhos fora do horário comercial. Afinal, crime não marca hora para acontecer. A partir de agora os conselheiros tutelares vão ser capacitados para que eles próprios possam registrar boletins de ocorrência da própria sede do Conselho ou de onde estiverem, para que assim a polícia possa investigar. 

Foto: Divulgação


Pra cima

A demanda foi levada pelo vereador Venâncio Cardoso, junto com a conselheira tutelar Danielle Fernandes, na Secretaria de Segurança Pública, ao secretário Chico Lucas e a tenente-coronel Elizete. “Na prática, isso significa mais celeridade e mais proteção para nossas crianças e adolescentes”, frisou Venâncio, um dos parlamentares da Câmara de Teresina com relação mais próxima ao Karnak. Filiado ao PSDB, mas com proximidade com o PT, Venâncio também é visto como nome que se articula para futuras eleições em cargos maiores: deputado estadual em vista.


A frase para pensar

Verdades, só pelas minhas costas”, Vinícius de Morais (1913-1980), poeta.