Cidadeverde.com

Firmino rompe com PMDB e forma novo bloco na Câmara

  • e86a10b4-4e9b-4e80-a1e7-5272d149907a.jpg Lyza Freitas
  • e3c9b83a-a4cc-40aa-bfa8-25521bae1994.jpg Lyza Freitas
  • b0695813-3214-47bb-bbfd-f81934ffc9f9.jpg Lyza Freitas
  • b234d3e9-b921-4c20-ae80-162542791fb2.jpg Lyza Freitas
  • 26069484-1100-47f9-85d1-b20c2e930902.jpg Lyza Freitas
  • 9e6d22ac-e188-48ec-ae3c-05f7fc6a4be5.jpg Lyza Freitas

Atualizada às 11h55

A segunda foi de reuniões no Palácio da Cidade. O prefeito Firmino Filho (PSDB) convocou a base aliada para discutir a formação de um novo bloco de apoio na Câmara Municipal de Teresina. A novidade é o rompimento com o PMDB, que implicará em mudanças na equipe administrativa. 

O secretário de governo, Charles Silveira, já comunicou ao PMDB as demissões de James Guerra, que era titular da Fundação Wall Ferraz, e Ricardo do Rego Monteiro, que representava a SDR. 

Para o líder do PMDB no governo do Piauí, João Madison, as mudanças confirmadas na Prefeitura são normais. "É natural, faz parte do jogo político”, destacou.

As informações já revelavam que o prefeito não aprovou o comportamento de parte da base aliada que votou pela aprovação na nova Mesa Diretora na Câmara de Teresina, na última quinta-feira(16).

A expectativa é que o novo bloco de apoio seja formado pelos 12 vereadores da base que se ausentaram da votação e mais quarto ou cinco parlamentares, maioria suficiente para a Câmara aprovar matéria de interesses palacianos.
 
Também estão na mira das retaliações os vereadores Luiz André (PSL), Gustavo Carvalho (PEN), Fábio Dourado (PEN) e Major Paulo Roberto (SD).

O prefeito deve reunir ao meio-dia, na Prefeitura, os doze vereadores que se ausentaram e mais os seis que ocupam cargos na prefeitura; Aluísio Sampaio (PP), Zé Filho (PT do B), Levino de Jesus (PRB), Ricardo Bandeira (PSL), Samuel Silveira (PSDB)  e Evandro Hidd (PSDB).