Cidadeverde.com
Geral

Vistoria aborta plano de fuga e encontra ventiladores e TVs na Irmão Guido

Imprimir
  • vlcsnap-2015-01-30-15h00m21s255.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h00m27s61.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h00m35s145.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h00m53s65.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h00m49s23.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h01m56s188.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h01m14s25.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h02m05s28.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h02m00s233.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h02m41s115.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h02m26s209.jpg TV Cidade Verde
  • vlcsnap-2015-01-30-15h02m09s65.jpg TV Cidade Verde

Agentes penitenciários das Polícias Civil, Militar e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) abortaram um plano de fuga e encontraram uma grande quantidade de ventiladores e aparelhos de TV durante uma vistoria realizada nesta quinta-feira (29) na Penitenciária Irmão Guido, na zona sul de Teresina. Em entrevista ao Jornal do Piauí nesta sexta-feira (30) o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, falou sobre a vistoria e sobre a criação de um regulamento para o sistema prisional do Estado.

Segundo o secretário, a vistoria foi uma ação planejada pela inteligência da Secretária de Justiça. "Tivemos informações sobre um plano de fuga em massa dos pavilhões B e C. Durante a intervenção encontramos esses aparelhos em grandes quantidades", informou Daniel Oliveira.

O secretário informou ainda que o Governo planeja garantir a segurança dentro dos presídios. "Isso que foi encontrado é um fruto do que já existia há muito tempo no sistema prisional do Piauí. Estamos planejando ações para melhorar a segurança nos presídios, melhorar a limpeza e garantir os direitos dos detentos", afirma Daniel Oliveira.

Dentre as ações previstas pela delegacia está a criação de um regulamento para gerir os presídios de forma padronizada. A ideia é impedir a entrada de objetos que possam ser usados para tentativas de fuga ou que possam afetar a segurança dentro dos presídios.

Lucas Marreiros (Especial para o Cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com

Imprimir