Cidadeverde.com

Suspeito de raptar menina de 11 anos em GO é autuado por estupro no PI

Ação conjunta entre a Polícia Militar e a Polícia Civil de Oeiras, distante 313 km de Teresina, resgatou uma criança de iniciais R. F. B., de 11 anos, que foi raptada na cidade goiana de Ipameri. A menina estava em uma residência da família do auxiliar de serviços gerais, Regivaldo Quirino de Araújo, 38 anos, que foi autuado na noite dessa sexta-feira (24)  por estupro de vulnerável. 

Regisvaldo Quirino

O delegado Francisco Rodrigues, da delegacia de Oeiras, informou ao Cidadeverde.com que a menina estava na casa de um irmão de Regivaldo, localizada atrás da rodoviária de Oeiras. As investigações policiais apontam que Regivaldo aliciava a menor desde dezembro do ano passado e a ludibriava com falsas promessas. O suspeito chegou dar uma aliança de “compromisso” para a criança, prometendo casar com ela. 

R.F.B. foi raptada por Regivaldo na última quarta-feira (22). A menina desapareceu após ser vista pegando um mototáxi com auxiliar de serviços, que é conhecido da família.

“A criança está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar. Solicitamos um exame para averiguar se houve conjunção carnal. O suspeito foi autuado por estupro de vulnerável”, informou o delegado. 

Família em Goiás

Em entrevista a um site local, a mãe da adolescente, Simone Theodoro Freitas, disse que a filha saiu no início da manhã para ir à escola, a pé, mas não chegou ao destino. 

“Ela se despediu, falou ‘tchau, mãe, estou indo’. Se despediu da minha mãe, dizendo ‘vó, estou indo para a escola’, e saiu, levando só os materiais, mas não entrou na escola”, relatou em entrevista.

A mãe da garota relatou, ainda, que a família esteve em uma festa de Natal na casa do Regivaldo  a convite de um amigo do avô da menina.

Ela acredita que o suspeito pode ter enganado Rafaela para levá-la. “Acho que assim, alguma promessa que ele fez para ela, alguma coisa que ele falou para ela. Até pelo que ficamos sabendo, ela nem sabia para onde ela estava indo com ele”, disse.

Regivaldo é piauiense e morava há um tempo em Goiás. O suspeito encontra-se preso no sistema prisional do Estado. 

 

Izabella Pimentel com informações do G1-Goiás 
Especial para o cidadeverde.com
redacao@cidadeverde.com