Cidadeverde.com

Presidente da CPI de maus-tratos infantil visita garoto encontrado em cela de presídio

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos maus-tratos às crianças, senador Magno Malta (PR-ES), veio ao Piauí acompanhar a conclusão do inquérito policial que investigou o caso de um menino de 13 anos, encontrado dentro da penitenciária Major César Oliveira, na cidade de Altos, a 40 km da Capital. O parlamentar declarou que o caso deve ser tomado como um ato pedagógico para que não venha a ser repetido. 

"Precisamos tomar esse caso como um ato pedagógico para que não se repita, tendo em vista que as autoridades já se articularam para esclarecer e dar resposta a sociedade. Estou satisfeito com a maneira que está sendo tratado o caso pela Polícia Civil, Ministério Público e Secretaria de Justiça", disse o senador. 

O parlamentar visitou o presídio acompanhado do delegado Jarbas Limas, titular do 14º Distrito Policial, que enviou o inquérito policial ao Ministério Público na semana passada. Na penitenciária, o senador conversou com detentos, defendeu prisão aos suspeitos de crimes contra crianças e postou um vídeo dentro da cela onde ocorreu o flagrante. 

"Todos nós amamos crianças e não queremos crianças abusadas, violentadas. Quem violenta criança tem que ficar preso separado, pois nem o pior preso aceita abuso de crianças. 

Magno Malta também foi ao abrigo onde estão morando o adolescente e mais três irmãos de oito, dez e 15 anos de idade por decisão judicial.  "Saio alegre com o que presenciei. Fiquei impressionado como as crianças estão sendo tratadas e conduzidas psicologicamente. Estive com elas um tempão. Todos conversaram, riram. Foi uma conversa sem danos, sem vitimização. As crianças estão muito bem", declarou. 

O senador requereu o inquérito policial que será apresentado ao relator da CPI, o senador José Medeiros (PSD-MT). 

 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com