Cidadeverde.com

Entidades realizam ações contra resíduos de óleo em praias

Foto: reprodução

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, com o apoio do grupo de trabalho do IBAMA, ICMBio, Capitania dos Portos do Piauí e Prefeitura de Parnaíba, informou que desde o início do ressurgimento de resíduo de óleo no litoral do Piauí, no dia 17 de outubro de 2022, foram realizadas as seguintes ações:

Monitoramento das praias do litoral do Piauí, coletas de amostras dos resíduos de óleo e encaminhamento para análise na Universidade Federal da Bahia, mutirão de limpeza nas praias da Pedra do Sal, Canto do Vieira e Pontal.

Nos dez dias de monitoramento foram registrados vestígios de resíduos de óleo em oito praias, do Pontal em Ilha Grande, Pedra do Sal e Canto do Vieira em Parnaíba, Atalaia, Barro Preto, Peito de Moça e Coqueiro em Luís Correia- e Barra Grande em Cajueiro da Praia.

Foram coletados 41,6 kg de óleo, que estão armazenados temporariamente no centro de triagem no município de Parnaíba. Os resíduos de óleo foram encontrados em formato de “bolotas”, de forma esparsada, geralmente na linha da última maré alta.

Considerando a quantidade pequena de resíduo coletado nos últimos dez dias, o monitoramento ocorrerá de forma remota, com o apoio dos municípios de Ilha Grande, Parnaíba, Luís Coreia e Cajueiro da Praia que informarão as ocorrências e quantidades de resíduos coletados ao Grupo de Trabalho, pelos próximos dez dias, em que será feita uma nova avaliação.

Orienta-se a população que não entre em contato com o óleo. Se houver contato, retire a substância com delicadeza, utilizando óleo de coco ou de cozinha. Em seguida, lave com água e sabão. Em caso de reação alérgica ao toque, ou ingestão do óleo, procurar uma Unidade Básica de Saúde.

Se encontrar algum vestígio de óleo, acione os órgãos ambientais pelos seguintes contatos: Semar: (86) 9.9464-1242, IBAMA: (86) 9.9456-8343 e ICMBio: (61) 9.9158-9384

Ao encontrar animais feridos ou em contato com o óleo, a instrução é ligar para ICMBio pelo telefone (61) 9 9158-9384. Além disso, importante ressaltar que o animal não deve ser lavado, nem devolvido ao mar antes da avaliação de um veterinário ou biólogo. Em caso de tartarugas encalhadas entrar em contato com o @institutotartarugasdodelta através do número (86)9.9968-0197.

Da Redação