Cidadeverde.com

IDEB de Bom Jesus supera meta para 2021 e é o 5º melhor do Piauí

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017 das escolas da rede pública municipal de Bom Jesus superou a meta projetada pelo Ministério da Educação (MEC) para o ano de 2021. De acordo com o índice divulgado nesta sexta-feira (31) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Bom Jesus alcançou a nota 6,3 nas séries iniciais e 5,5 nas séries finais, o quinto melhor resultado do Piauí.

Em 2015, o Ideb já havia colocado a educação da rede municipal de Bom Jesus entre as dez melhores do Piauí, excetuando-se Teresina. Para as séries iniciais, esse índice avançou de 5,3 na medição anterior para 6,3 em 2017. 

Nas séries finais, a educação municipal de Bom Jesus também apresentou avanço significativo no Ideb 2017 em relação ao índice de 2015, crescendo 1,4 ponto: subiu de 4,1 para 5,5, também superando a meta para 2021, projetada em 5,1. Neste segmento, a rede saiu da 21a colocação para a 5a.

"Este resultado é fantástico. Com nosso desempenho no ano passado, superamos metas projetadas para daqui a cinco anos. Isso tudo se deve ao empenho dos professores e alunos, ao engajamento das famílias e à decisão da gestão municipal de investir em qualificação e valorização dos professores, adoção de metodologias inovadoras e eficientes, dando atenção especial ao processo de alfabetização”, declarou o prefeito Marcos Elvas, ao comemorar o anúncio feito pelo MEC. 

“Não tenho dúvidas de que estes resultados são a maior realização desta administração e nada poderia nos deixar mais satisfeitos”, acrescentou o prefeito Marcos Elvas, que parabenizou os gestores da área de educação, professores, servidores, alunos e pais pelo resultado. 

Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica foi criado pelo Inep em 2007 e reúne em um só indicador dois conceitos importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações, incluindo a Prova Brasil, aplicada pelo Governo Federal.

Fonte: Ascom