Cidadeverde.com

O grito de Greta

“Minha mensagem é que estamos observando vocês!” Com esta frase simples e direta, olhando no olho dos líderes e representantes das principais nações do mundo, reunidos na cúpula do Clima, na véspera da Assembleia Geral das Nações Unidas, a ativista Greta Thunberg fez um dos discursos mais contundentes, que eu já testemunhei. “Está tudo errado! Eu não deveria estar aqui. Eu deveria estar de volta à escola, no outro lado do oceano”, continuou Greta em um tom firme.

“Como ousam? Vocês roubaram meus sonhos e a minha infância com suas palavras vazias”. Greta foi firme, deu poucos sinais de fraqueza, ameaçou chorar, mas continuou: “Eu ainda sou uma das que tem sorte. Pessoas estão sofrendo. Pessoas estão morrendo. Ecossistemas inteiros estão em colapso. Estamos no começo de uma extinção em massa e vocês só falam em dinheiro e no conto de fadas do crescimento econômico eterno...” O tom de crítica foi dando lugar ao tom de ameaça: “Os olhos de todas as gerações futuras estão sobre vocês”.

Greta Thunberg ficou conhecida por fazer uma manifestação inicialmente solitária em frente ao parlamento do seu país, a Suécia, desde o ano passado. Sua força e simplicidade foram o pontapé inicial de um movimento que culminou no último dia 20 de setembro com uma greve mundial pelo clima, reunindo jovens do mundo inteiro, num total de 5000 manifestações em 150 países. Apesar disso, existem críticas a adolescente: sua mãe é acusada de usar a fama da garota para promover um livro que lançou e setores da imprensa a acusam de ser manipulada por políticos e pessoas que lucram com suas ações. Alguns até usam trechos do livro da própria mãe dela, que revela que a menina é portadora de Síndrome de Asperger, é manipulada por figurões como George Soros. Outros falam que a menina não teria legitimidade porque nasceu na Suécia. Opiniões regadas a ranços ideológicos ou apenas desconhecimento mesmo sobre a real situação do planeta.

Verdade ou não que a menina é manipulada, o grito de Greta é um sinal bastante positivo sobre uma consciência que a minha geração, por exemplo, não tinha, sobre o grau de degradação do planeta. A globalização tem permitido que as pessoas saibam quase em tempo real sobre desastres ecológicos e processos de destruição e degradação em curso. As tecnologias dos smartphones que filmam e fotografam e quase instantaneamente publicam nas redes sociais também são fatores que ajudam na difusão das informações.

O mais importante é que esta ação, mesmo severamente criticada por alguns setores, apresenta grande poder de mobilização entre outros jovens, ajudando a combater a insanidade dos adultos que vivem e exploram a Terra como se ela não fosse nossa única morada.

O cuidado com nosso Planeta é condição essencial para a continuidade da nossa existência.

Boa semana para todos(as).