Cidadeverde.com

O misterioso adereço das múmias

A semana passada a Revista Science publicou sobre um adereço estranho que aparecia nas pinturas egípcias e que os arqueólogos nunca tinham conseguido decifrar exatamente o que era, pois não encontravam nada associado junto ao corpo da múmia.

As figuras traziam imagens de pessoas com um cone, proporcionalmente do tamanho de uma xícara, na cabeça das personagens presentes em pinturas de túmulos. As teorias para explicar o adereço eram várias, todas associadas à posição social.

Em uma descoberta recente dois exemplares do adereço foram resgatados. Trata-se de um suporte feito de cera de abelha que adornava os cabelos das pessoas. Muito provavelmente traziam na mistura bálsamos que ao longo do tempo iam derretendo e mantendo a pessoa cheirosa e purificada. Todavia, testes químicos não revelaram a presença de substâncias com estas características associadas à estrutura. As descobertas arqueológicas foram na cidade de Akhetaten, onde registra-se a existência efêmera de um reinado, mas com muitas descobertas peculiares. Estes adornos foram descobertos em um túmulo com cerca de 3.300 anos de idade.

De uma forma ou de outra, os egípcios ainda guardam muitos mistérios nos seus rituais e na sua forma de relacionamento social. Ainda há muito o que se descobrir sobre este povo milenar e misterioso. Se você quiser saber mais sobre esta pesquisa acesse aqui.

Bom domingo para todos (as)