Cidadeverde.com

Esperança em 2021

Não seria de assustar se todo mundo com quem falássemos detonasse o ano de 2020, como um ano que devemos esquecer, como um ano que devemos tomar como lição para decidir uma porção de coisas para o futuro. 2020 de fato foi um ano para focarmos e deixar ali do lado, não para esquecermos, e sempre que necessário, revisitar fatos que ocorreram.

Enfrentar a pandemia de uma doença que a ciência não conhecia nada e finalizar o ano com milhares de perdas pelo mundo, mas uma série de vacinas já em fase de teste e outras já sendo aplicadas é, no mínimo, uma prova de resiliência. Uma prova de que o homem sabe criar problemas, mas também sabe resolvê-los. Mas quais as principais lições o ano de 2020 deixa para levarmos para os anos que vem? Fiz uma pequena lista de sugestões a serem adotadas baseada na minha percepção. Quem não quiser concordar fique à vontade.

1) Viva todos os dias de forma intensa. Intensidade não significa fazer coisas loucas, sem sentido. Significa aproveitar cada momento. Visite seus parentes, dê atenção aos mais velhos e aos mais novos. Converse com as pessoas que te consideram e gaste seu tempo desta forma, para não se arrepender depois. Vi muitas pessoas reclamar que não tiveram tempo para se despedir de seus parentes ceifados por doenças. A pressa do cotidiano nos atropela e impede um bom papo, ainda que seja para jogar conversa fora. Vale muito a pena.

2) Sempre que oportuno diga: Eu te amo. É importante que as pessoas que ame saibam disso. Não deixe dúvidas quanto a este sentimento – o Amor! O mundo precisa de mais amor e a informação sobre este sentimento precisa circular mais. Não se envergonhe de dizer isso com sentimento. Por outro lado, também não banalize ou diga apenas para agradar alguém.

3) Exercite melhor suas escolhas. Escolher com raiva não é sábio. Fazemos isso muito frequentemente e depois arcamos com as consequências. Escolher sua companhia, suas amizades, sua representação. Escolher o que se come, o que se bebe, o que se veste. Escolher onde morar, o que fazer, o que estudar. Escolha sempre pensando no futuro. Uma escolha ruim pode afetar você mais tarde e de forma imprevisível.

4) Se exercite. Sair do ócio e do sedentarismo precisa virar meta de vida. E não exercite apenas o corpo: o exercício da mente também é necessário. Se informe, leia, abstraia, procure uma atividade que ocupe sua mente. Siga o conselho dos seus médicos sobre atividade física. Você vai perceber que o corpo em atividade ter permite relaxar, aproveitar melhor o sono, se alimentar melhor. Exercite o corpo e a mente!

5) Respeite a natureza. Dê espaço para plantas e animais. Preserve o meio ambiente, acondicione o lixo de forma correta, economize água e energia e faça um esforço para usar menos o telefone celular. Ao invés de redes sociais pratique a leitura. Se não gosta de ler busque músicas que te acalmam, que o faça recordar outros momentos. São práticas de respeito ao meio ambiente, à natureza e à sua natureza, absolutamente necessárias.

6) Tenha fé. Fé de que as coisas serão melhores. Fé nas pessoas que trabalham cuidando de pessoas, nas pessoas que ensinam, nas pessoas que correm atrás do conhecimento. Se for religioso, pratique sua religião, faça o bem para pessoas que não conheça. Pratique a solidariedade. O mundo vai ficar melhor se este esforço for coletivo.

Que em 2021 possamos dar sempre boas notícias. Estes são os meus votos pessoais para as pessoas que tiram um pouco do seu tempo para ler estas poucas linhas. Em 2021, o Ciência Viva vai continuar informando sobre Ciência, Tecnologia, Educação e Meio Ambiente. Viva a Ciência! Ciência Viva!

Feliz Ano Novo!!!