Cidadeverde.com

PiN-21: a mais nova arma contra COVID-19

Enquanto nos debatemos com a chegada de uma nova variante do SARS-CoV2 vinda da Índia e já detectada no Brasil, o desenrolar de uma CPI que vai concluir pelo óbvio sem pegar todos os culpados por esta situação que já levou quase meio milhão de brasileiros à morte provocada pela COVID-19 e só agora, passados seis meses da chegada da vacina, que o Governo do Piauí, cujo Governador fala todo dia que é “apaixonado pela Educação”, resolveu iniciar a vacinação de professores, enquanto as escolas da educação básica continuam fechadas ou funcionando muito precariamente, cientistas da Universidade de Pittsburgh nos Estados Unidos publicaram na semana passada na Revista Science Advances (Avanços da Ciência, em tradução livre) sobre o promissor PiN-21. Mas o que é o PiN-21?

PiN-21 é um nanocorpo inalável desenvolvido por pesquisadores ligados a várias unidades da Universidade de Pittsburgh que testaram em Hamsters Sírios e descobriram que o medicamento é bastante eficaz no tratamento e na prevenção da COVID-19. Já pensou usar um medicamento inalável e reduzir tanto a carga viral que a doença não se transmite e nem se agrava no seu organismo? É no que resultou o uso da medicação, em testes in vivo, realizados em Hamsters.

O experimento foi estruturado da seguinte forma: 12 hamsters sírios foram usados. Metade dos animais funcionaram como grupo controle e a outra metade recebeu doses do PiN-21 colocado nas narinas, recebendo ainda pequenas doses (0,6 mg/kg) por nebulização. Todos tiveram seus pesos monitorados e depois foram sacrificados para avaliação das cargas virais em tecidos do trato nasal, traqueal e pulmonar, seguindo um protocolo rígido. Usando um sistema de escores para avaliar a histopatologia dos animais, os que receberam o PIN-21 apresentaram um resultado bastante animador no que se refere à redução da carga viral, quando comparados aos animais que não receberam a droga.

De acordo com o estudo, publicado nesta sexta-feira que passou (28/05/2021) e que pode ser acessado aqui, o tratamento é de custo muito baixo porque utiliza um volume muito pequeno do nanocorpo inalável.

Acreditamos que a ciência vai conseguir alternativas que possam neutralizar o vírus SARS-CoV2 e todas as suas variantes. Isto vai ocorrer antes dos nossos políticos entenderem que educação precisa ser prioridade no país. Enquanto educação não for prioridade o povo continuará escolhendo mal seus representantes nos planos federal, estadual e municipal.

A cegueira política é bem pior que a COVID-19.

Boa semana para todos (as).