Cidadeverde.com

Seu pet entende: “vamos passear?”

Dia desses assisti a um vídeo daqueles que viralizam nas redes sociais, no qual uma moça ficava falando como se estivesse se comunicando com alguém e o cachorrinho dela atrás brincando com uma almofada, enquanto ela filmava. Aí ela falou a palavra “passear” e ele parou e inclinou a cabeça como se estivesse mais atento. Em seguida ela falou a palavra “petisco” e ele continuou “prestando atenção” no diálogo dela com o smartphone. Na sequência ela falou em “praia” e ele então veio para o ombro dela.

A cena toda demonstra o quanto alguns cães são bastante inteligentes. Agora, uma pesquisa publicada na Revista Animal Cognition e repercutida na Revista Science, jogou luz no que achávamos engraçado e que, na nossa experiência com animais inteligentes concluíamos, ainda que empiricamente, que eles estavam realmente entendendo, confirmou esta premissa. Segundo a pesquisadora Andrea Sommese da Universidade Eötvös Loránd de Budapeste na Hungria, a pesquisa realizada com grupos de cães da raça Border Collie (mesma raça do Galileu, morador pet aqui da nossa casa) revelou um padrão interessante em animais treinados para buscar os seus brinquedos.

Os Border Collies responderam com mais exatidão (quando comparado com outros grupos de cães) à busca de brinquedos corretos, a partir da rotulagem feita pelo nome ensinado e quase a metade dos cães tiveram o comportamento de inclinar a cabeça quando acionados pelos comandos de voz (43%). Segundo a pesquisadora e seus assistentes o movimento, que é uma das coisas mais cativantes que os cães fazem para os seres humanos, tem como objetivo estabelecer um foco maior de atenção ao que foi mencionado no comando. Diferente do que o senso comum anunciava, de que os cães viravam a cabeça para ouvir melhor ou para perceber melhor alguns tipos de ruído.

A descoberta foi feita por acaso. O grupo que trabalha com o tema inteligência canina, procurava conhecer detalhes do comportamento de algumas raças no aprendizado de comandos, e percebeu este comportamento em alguns animais pesquisados.

Resta o video para que entendam o comportamento de como ele vira a cabeça. O “modelo” do vídeo é o Border Collie Galileu que nos foi presentado pelo Prof. Hermes Castelo Branco. Galileu chegou na nossa casa em 2016, hoje é conhecido como um “lord” (pois não gosta de se “misturar” muito com os outros visitantes pet). Tem medo de chuva (quando está dentro de casa), mas adora se molhar na chuva quando está fora de casa. Gosta muito de brincar e é um animal bastante acolhedor com todos os que visitam nossa casa.

Aproveito este post para lembrar às pessoas que gostam de cães e gatos que aproveitem a campanha de vacinação contra a Raiva. A raiva mata o animal e pode ser transmitida através da saliva a humanos. Esta “onda política” de condenação de obrigatoriedade de vacina pode matar. A Raiva é considerada uma doença incurável.

Até o próximo post.