Cidadeverde.com

Berry de Bee Movie: cadê a abelha que estava aqui?

Você já imaginou o mundo sem abelhas? Berry, personagem principal da animação Bee Movie deu a tônica do problema. Bee Movie conta a história de um movimento liderado pela abelha e sua amiga florista em favor das abelhas em um processo contra a humanidade que explora os serviços das abelhas – produtoras de mel. Da ficção para vida real, Bee Movie explicita um grave problema que afeta a produção de mel no planeta por conta do desaparecimento dos enxames de abelhas.

Este problema tem tirado o sono dos apicultores e ocorre em escala mundial. A poluição, o desmatamento, o plantio de plantas transgênicas, o uso excessivo de agrotóxicos e a desordem do colapso de colônias (DCC) têm sido apontadas como as possíveis causas para o desaparecimento das abelhas. Sem abelhas a polinização fica prejudicada e não há mel.

O Piauí é um dos maiores produtores e exportadores de mel de abelha do Brasil. Como se sabe o mel comercial é produzido principalmente pela espécie Apis melifera que faz o trabalho de coleta do néctar e do pólen de diferentes plantas em processo de floração e com suas secreções produz o mel que é exportado para diversos países da Europa, além de mercados extremamente exigentes, como o dos Estados Unidos. O desaparecimento de enxames também preocupa a apicultura piauiense.

Mas a pesquisa científica tem procurado soluções para este problema do desaparecimento dos enxames. Pesquisadores da Universidade Webster, em St.Louis, Estados Unidos, publicaram recentemente (07 de junho de 2017) na Revista Plos One que as abelhas tem uma espécie de assinatura na forma de zumbido.

Investigando duas espécies de abelhas do gênero Bombus (B. baldeatus e B. sylvicola) os pesquisadores compararam a emissão das frequências de ruídos as ações das abelhas, usando um sistema computacional desenvolvido para comparar ações perceptíveis visualmente com o ruído do zumbido (Sistema CASA - Computational Auditory Scene Analysis). Os resultados permitiram conhecer ações desenvolvidas pelas duas populações de abelhas projetando sua atividade de polinizador, diversidade funcional e serviços de polinização observados em escala de paisagem com o menor nível de interferência possível nas atividades do animal, permitindo-se à predição de ações com base nos zumbidos.

O estudo dos padrões de zumbido podem dar pistas importantes sobre o desaparecimento dos enxames de determinadas áreas. A pesquisa merece ser expandida para espécies que produzem o mel em escala comercial, como Apis melifera.

O artigo completo pode ser obtido no endereço: http://journals.plos.org/plosone/article/file?id=10.1371/journal.pone.0179273&type=printable.