Cidadeverde.com

Você sabe por que o Caneleiro é a árvore-símbolo de Teresina?

  • caneleiro_dados.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • detalhe_caule_caneleiro.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • Detalhe_Inflorescência_Caneleiro.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • Detalhe_flor_botão.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • Detalhe_do_fruto_do_caneleiro.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • Detalhe_da_trama_do_caule.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • Detalhe_da_flor_do_Caneleiro.jpg Francisco Soares Santos Filho

Muita gente sabe que o caneleiro é a árvore símbolo de Teresina. Muita gente até conhece o Caneleiro, mesmo sem grandes conhecimentos botânicos, especialmente porque o seu tronco é cheio de pequenas “canelas”, num arranjo singular. Muita gente até admira o Caneleiro com suas flores dispostas em um arranjo piramidal e de um amarelo-ouro que chama muita atenção. Mas pouca gente sabe porque o Caneleiro foi escolhido a árvore símbolo de Teresina. Eu sei!

Estávamos às vésperas de reinaugurar o Parque da Cidade, em Agosto de 1993. Na época o segundo maior parque urbano de Teresina, situado no bairro Primavera, adquirido da família do ex-Prefeito João Mendes Olímpio de Melo na década de 1980 e que passara por um longo período sem a devida atenção da Prefeitura de Teresina. Eu tinha acabado de chegar aos quadros da Secretaria de Meio Ambiente, biólogo recém-formado. A Secretaria era comandada pelo Prof. Valdemar Rodrigues e o Prefeito era Raimundo Wall Ferraz.

Professor Wall visitava as obras do Parque a cada dois dias, sempre preocupado com os detalhes e com o seu jeito acelerado. A previsão era concluir a reforma para comemorações do aniversário de 141 anos da cidade, cuja abertura, naquele ano, seria dia 15 de agosto, véspera do aniversário. Em uma destas visitas acompanhada por mim e pelo Valdemar, na qual caminhávamos pelas diferentes áreas do Parque, paramos sob a sombra de uma árvore e ele disse: “Teresina precisa ter uma árvore como símbolo! Como pode uma cidade chamada de Cidade Verde não ter uma árvore que a simbolize?” Interrogou decidido.

Professor Valdemar de imediato gostou da ideia e começou a citar várias sugestões de plantas representativas da nossa região. Wall meneou com a cabeça: “É o caneleiro! Nenhuma destas ganha do Caneleiro, Valdemar! Quando cheguei em Teresina isso aqui era um Chapada de Caneleiros! É a nossa árvore mais representativa!”, pontificou de imediato, no tom enérgico como quem estivesse brigando. Ficamos ali eu e Valdemar observando todos os argumentos do Prof. Wall e sua sabedoria para muito além do lado administrativo, perscrutando detalhes da planta que nós, eu e Valdemar, parecíamos conhecer muito menos do que ele. O Prefeito saiu da visita decidido e eu encarregado de buscar os detalhes técnicos para emissão do Decreto Municipal.

Na minha busca por informações descobri que o gênero Cenostigma, ao qual pertence o Caneleiro (Cenostigma macrophyllum Tul.), estava sendo objeto de revisão do Prof. Maurício Teles (UFPI) durante seu Mestrado, orientado pela Dra. Graziela Barroso, a Dama da Botânica brasileira, concluído no ano seguinte à decretação (1994).

O Decreto foi assinado no dia 13 de agosto de 1993 (Decreto Municipal nº 2.407 de 13.08.1993), tornando o Caneleiro a Árvore-Símbolo de Teresina.

Nossa cidade verde ganhou seu símbolo no universo botânico: o Caneleiro! Nem precisou um estudo aprofundado ou uma discussão acalorada sobre o assunto. Hoje, quando visito áreas que ainda guardam algumas espécies nativas, vendo a quantidade de caneleiros nestes remanescentes lembro daquele dia. Como em muitas outras coisas ligadas à política e à administração pública, Wall tinha razão.

Parabéns a Teresina pelos seus 165 anos! Parabéns à cidade simbolizada pelo Caneleiro!!!