Cidadeverde.com

Teresina: cidade verde ou amarela?

  • DSC_0407.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • DSC_0401.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • DSC_00121.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • Ipê_branco1.jpg Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • Ipê_branco.jpg Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • Detalhe_inflorescência.jpg Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • Detalhe_inflorescência_branca.jpg Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • Detalhe_botâo_floral.jpg Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • DSC_0479.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • DSC_0012.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • DSC_0474.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • DSC_0008.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • DSC_0006.JPG Francisco Soares / Ana Flávia Soares
  • Ipê_roxo.jpg Francisco Soares / Ana Flávia Soares

O mês de Agosto tem vários significados para quem vive em Teresina. Primeiro é o mês do aniversário da cidade, dia 16. Segundo é o último mês ventilado do período. Setembro é o primeiro dos quatro meses do B-R-O-Bró, período conhecido pelo calor intenso e abafado na nossa cidade. Terceiro porque a cidade começa a ganhar um colorido diferente dos ipês. A cidade se banha de amarelo-ouro em todos os seus cantos e recantos.

O ipê ou pau d’arco é uma árvore de beleza suntuosa. E o que mais atrai nesta planta: a profusão da vibrante floração. Para um leigo é fácil ver que a planta está em floração porque o cenário muda rapidamente. A planta está verde, com suas folhas. Entre o julho e agosto as folhas começam a cair. Entre agosto e setembro os pequenos botões, praticamente invisíveis para quem olha de longe, se abrem no fenômeno conhecido com antese floral. Em geral as flores surgem sem que a árvore permaneça com folhas. À medida que as flores vão caindo, novas folhas vão surgindo e as flores polinizadas darão lugar aos frutos.

Todos os anos a beleza impressionante dos ipês suscita dúvidas nas pessoas inebriadas pelo espetáculo de cores. Surgem as perguntas: por que os ipês liberam suas folhas antes de florescer? Como é que a planta “sabe” que está na época da sua floração? Quantas “tipos” de ipês existem?

Por que os ipês liberam suas folhas antes de florescer?

O fenômeno de liberação de folhas é chamado de caducifolia. As folhas ficam caducas (velhas) e caem. Este fenômeno decorre da falta ou escassez de água no solo. A reposição de água fica difícil, então a planta “opta” por liberar suas folhas, economizando água.

Como é que a planta “sabe” que está na época da sua floração?

De uma forma geral as plantas sincronizam seus fenômenos fisiológicos (queda das folhas, floração, frutificação, germinação de sementes etc.) ao tempo de luminosidade. Ou seja, a floração ocorre quando o dia está maior do que a noite ou vice-versa. Assim existem as plantas de Dia Longo (PDL) e as plantas de Dia Curto (PDC). Mas aqui em Teresina, como nos situamos próximos à linha do Equador, dia e noite praticamente tem o mesmo tamanho. Daí nossas plantas não usam este critério para regular-se. É mais provável que outros fatores ambientais, como a umidade do ar, por exemplo, regulem o processo de floração dos nossos ipês.

Quantos “tipos” de ipês existem?

O termo ipê é o nome comum de várias espécies da família das Bignoniáceas. Esta família de plantas apresenta flores grandes, coloridas, apresentando-se principalmente como árvores ou trepadeiras. Os ipês são árvores, em geral de grande porte. Botanicamente as espécies de ipês estão inseridas em dois gêneros: Handroanthus e Tabebuia, totalizando 39 espécies brasileiras das quais existem registros de seis espécies para o Piauí, com flores variando entre brancas, amarelas, róseas e roxas.

Além da beleza que proporcionam os ipês são árvores de madeira nobre, sendo consideradas plantas de grande importância econômica. Os ipês se distribuem em várias regiões do Brasil, nos ambientes da Amazônia, Cerrado, Caatinga e Floresta Atlântica. Em Teresina, além das ocorrências naturais, nas suas florestas deciduais e ciliares, em razão da beleza cênica, muitos exemplares são encontrados em quintais e jardins.

O cultivo e a preservação dos ipês amarelos fazem da nossa cidade verde, neste período do seu aniversário, uma cidade verde e amarela.